ongrace.com

> Mensagem de Hoje

28/01/2014 - A ORAÇÃO QUE CURA E PERDOA

  • Envie por Email
  • Imprimir
E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados. Tiago 5.15


A oração da fé é a única que faz o poder de Deus operar na cura dos doentes, oprimidos e libertar a alma. Ela é mais que um pedido ao Senhor; é uma ordem ao inimigo, que se esconde por trás do sofrimento, para que pegue tudo dele e abandone quem ele tem afligido. Ela é uma declaração do que aprendemos na Palavra, que nos pertence. Essa oração leva o poder divino a realizar todas as promessas do Senhor.

O Espírito Santo usou o apóstolo Tiago para escrever a esse respeito de modo claro. A oração da fé é algo que jamais devemos deixar de fazer, pois ela opera mesmo quando pecados impedem a cura ou a libertação. A verdade é que nunca devemos brincar ou deixar de orar a Deus com responsabilidade. Quando orar em o Nome de Jesus, não use esse Nome em vão, sem esperar a resposta divina.

A oração da fé é mais do que uma ordem para que o mal saia. Ela nos leva a um diálogo com o Altíssimo, faz com que nos acertemos com Ele, e, então, o doente é levantado. Assim que isso ocorre, imediatamente, a pessoa deve confessar seus pecados ao Senhor e receber dEle o perdão. Quem é curado precisa cuidar para não cair mais (1 Co 10.12) ou, do contrário, poderá passar por sofrimentos piores.

Se houver maldade no coração, se a pessoa esconder pecados ou continuar no erro, não será possível realizar a oração da fé, mesmo que outros envolvidos se esforcem ao máximo. Ao clamar por alguém, busque a direção divina sobre o que deve fazer. Se houver pecados, leve o indivíduo a confessar seu erro, para que a parede erguida pelo pecado seja derrubada.

Na cura do paralítico levado a Jesus por quatro pessoas, fica evidente que a cura é mais fácil de ser obtida do que o perdão dos pecados (Mc 2.3-12). Quase todos pensam que basta confessar o erro, a fim de serem perdoados. Deus perdoa, e sobre isso não resta a menor dúvida; mas, quando o erro causa prejuízo a alguém, ou o desonra, é preciso que o pecador se acerte com a pessoa ofendida para ser perdoado.

Não há contradição entre o fato de a oração da fé fazer com que pecados sejam perdoados e a necessidade de a pessoa confessá-los. O Senhor jamais deixaria a parte lesada em prejuízo; por isso, Ele orienta que o transgressor se recomponha com ela, antes que seja tarde. Quem garante que você conseguirá fazer a oração da fé, se estiver escondendo o seu erro ou mentindo a respeito dele? Por que não se acertar enquanto está a caminho com o seu adversário (Mt 5.25)?

Tudo o que recebemos do Senhor é pela graça. O Pai não aceita nenhum sacrifício, mas a verdade. Não tente esconder seu erro, pois, por causa dele, o diabo o tem em suas mãos. O mundo é cheio de tentações, mas não as tema nem fique desesperado quando elas surgirem, pois Deus não deixará que sejam maiores do que suas forças (1 Co 10.13).

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Deus glorioso! Obrigado por declarares que a oração da fé cura o enfermo e ainda perdoa pecados. Isso nos faz um grande bem, pois, se, um dia, precisarmos da cura, sabemos como consegui-la. Tudo o que falas e realizas é fantástico como Tu!

Que meus leitores nunca caiam em erro; porém, se vierem a cair, devem confessá-los para se livrarem do maligno. Se, mesmo após confessarem, o mal persistir, podem orar com fé, porque essa oração curará os enfermos e, se tiverem cometido pecados, serão perdoados.

Que poder tem a oração da fé! Que a façamos sempre, pois mal algum resistirá à Tua operação. Deus seja louvado por esse meio criado em nosso favor, que, sem dúvida, será de grande ajuda para ficarmos livres de todo mal.

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

Gostaria de saber se há algum requisito para que uma pessoa seja ungida ou separada para obreiro, diácono presbítero ou pastor. Para que isso ocorra é só converter-se ao...

Há vários requisitos. Primeiro a pessoa tem de ser genuinamente salva e estar vivendo o Evangelho na sua plenitude. Depois, vem o mais importante: quem faz a escolha é o...

»VEJA MAIS