ongrace.com

> Mensagem de Hoje

08/02/2016 - A QUEM ELE MAIS AMAVA

  • Envie por Email
  • Imprimir
E o jovem, ouvindo essa palavra, retirou-se triste, porque possuía muitas propriedades.  Mateus 19.22


O jovem rico tinha tudo para ser salvo e viver eternamente ao lado de Jesus. Se O tivesse ouvido, receberia um tesouro nos Céus, mas, infelizmente, amou mais a riqueza. Nós também precisamos escolher quem amaremos: Mamom ou o Senhor. O deus da riqueza é um demônio que aprisiona as pessoas, tornando-as apegadas aos bens deste mundo, a fim de levá-las à perdição eterna. Você tem o poder de escolher a quem servirá.

A atitude de se retirar triste da presença do Mestre confirmou o amor que o jovem nutria pelas riquezas, o qual superava o que tinha por Deus. Ele guardava os mandamentos apenas para ver se iria para o Céu, e não com o coração sincero. O Senhor o amava verdadeiramente, por isso o Santo Espírito o incomodou para que vendesse tudo o que possuía e distribuísse a renda entre os pobres. No entanto, um dos erros dele foi querer ser senhor e não servo.

Ele obteve a bênção de ser recebido e atendido pelo Ser que criou todas as coisas, mas já estava apegado ao ouro, que escraviza o mundo. Se aceitasse o mandamento do Senhor aqui na Terra, receberia em vida 30, 60 ou 100 vezes mais e, após a morte, a vida eterna. Será que você também tem agido de modo errado por não estar atento ao que Deus lhe diz? Aquele que deixa o Senhor nortear sua vida é feliz de verdade.

O jovem parecia sincero ao perguntar a Jesus o que fazer para herdar a vida eterna. O Senhor indagou-lhe se sabia os mandamentos, e ele perguntou-Lhe: “Quais?”. Pacientemente, o Mestre repetiu os dez, e ele garantiu que já os guardava há bastante tempo. No entanto, não entendeu que o testemunho dado por Deus da própria Palavra também é um mandamento; talvez o maior deles, pois mostra Sua soberana vontade.

Ele sabia que o contato com a Palavra era o testemunho do Senhor. A orientação que recebeu foi vender as suas posses e dar aos pobres, porque, na verdade, ele não possuía a riqueza, mas era possuído por ela. Quando o homem sente que Deus está falando com ele, deve obedecer-Lhe imediatamente. Ao dar Seu testemunho a respeito de algo, pode ser a última vez que Ele fará isso.

Seguindo a astúcia do jovem, Jesus citou os mandamentos registrados nas Escrituras um por um. Ao ouvi-los, deve ter demonstrado satisfação, pois, por enquanto, não precisaria crer no testemunho que o incomodou tantas vezes e, prontamente, disse ao Senhor que os guardava desde tenra idade. Era com se dissesse: “Então, não preciso me desfazer da minha riqueza; afinal, a vida eterna está garantida para mim”.

Jesus foi direto ao ponto e repetiu tudo o que sempre disse ao coração daquele jovem, pois, toda vez que este orava, lia o rolo da Lei ou ouvia alguém pregar sobre isso, sentia o que devia fazer, mas retirou-se triste. Ele queria manter a riqueza, porque a amava.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Ó Deus! Obrigado por nos revelares aquilo que ainda nos falta fazer para Ti. Isso é o que importa. Concede orientação e sabedoria aos leitores para que cumpram a Tua vontade e alcancem a salvação.

O jovem da parábola estava bastante indeciso: queria ser salvo, mas amava a riqueza. Ele deveria ser sincero e honesto com Jesus, revelando o que havia em seu coração, mas retirou-se triste, porque amava mais os bens deste mundo que os da eternidade.

Que isso nunca aconteça com nenhum dos meus leitores, porque é inútil arrepender-se após a morte. Não permitas que nada desta vida nos prejudique, pois não queremos nos afastar de Ti. Ajuda-nos a tomar as decisões corretas. Amém!

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

Missionario, no caso de desemprego, devo dar o dizimo sobre do valor do FGTS, inclusive da multa,uma vez que sempre fui dizimista fiel sobre o...

O valor do FGTS depositado já foi dizimado, pois vc devolvia o dízimo com base no bruto. Falta apenas o dízimo referente ao valor da...

»VEJA MAIS