ongrace.com

> Mensagem de Hoje

07/01/2017 - AS RAZÕES DA BOCA FAZEM MAL

  • Envie por Email
  • Imprimir
Até quando falarás tais coisas, e as razões da tua boca serão qual vento impetuoso? Jó 8.2


Jó estava em uma situação difícil: de uma hora para outra, passou a receber más notícias. De início, perdeu o rebanho e os pastores; em seguida, os filhos e, por último, a saúde. Apesar de agir corretamente e proteger os filhos com orações, eles foram poupados, mas, por fim, um grande mal o afligiu. Às vezes, vemos pessoas de bem sofrerem grandes prejuízos quando, aparentemente, não há causa para tanto.

Como servo do Senhor, Jó não aceitava que Deus fizesse aquilo com ele; até então, pensava-se que o bem e o mal provinham do Altíssimo. Hoje, muitos ainda creem dessa maneira, mas foi Satanás quem conseguiu “autorização” de Deus para fazer tamanha destruição. O patriarca contendeu com fé e, mesmo orientado por sua mulher para amaldiçoar o Senhor e morrer, buscou a direção celestial, até compreender a razão de tudo aquilo lhe acontecer.

A Escritura Sagrada declara que a maldição sem causa não se cumpre (Pv 26.2), e isso Jó só soube mais tarde (Jó 3.25). Hoje, a revelação do Senhor já se completou, por isso, no Livro Santo, quem estiver sob qualquer provação encontrará não só a razão daquilo lhe acontecer, mas também a direção segura para sair do domínio do diabo. Entenda: nenhum sofrimento é obra de Deus, mas, sim, de Satanás.

O Senhor havia falado a respeito de Jó como um homem sincero, reto, temente a Deus e que se desviava do mal. No entanto, por um descuido desse homem, o diabo conseguiu autorização e tocou nos seus bens, filhos e na sua saúde. No final, quando Jó entendeu como agir para se livrar daquela ação diabólica e orou em favor dos seus amigos, Deus não só o curou, como também devolveu em dobro tudo o que o inimigo lhe havia roubado.

Quando estamos sob alguma provação, devemos evitar abrir a boca, a fim de não falarmos coisas insignificantes. Bildade, amigo de Jó, foi até ele e o reprendeu por causa de suas palavras. É bom ter amigos na presença do Senhor, os quais possam nos orientar nas Escrituras para sabermos o motivo de certas coisas ocorrerem conosco e orar em nosso favor. Boa foi a orientação de Bildade, e ela serve para nós também.

Jó deveria parar de reclamar e começar a buscar no Senhor a orientação segura, para colocar fim àquele ataque infernal. Também nunca deveríamos falar da boca para fora, como popularmente se diz. Nossas razões têm de estar no coração, após termos ouvido e meditado na revelação da Palavra. Se não temos uma direção clara dos Céus, o certo é manter a boca fechada.

Para Bildade, as palavras de Jó eram como vento impetuoso, um furacão destruidor de casas, plantações e das pessoas próximas à sua rota. As palavras provenientes do coração que meditou nas revelações de Deus têm poder muito maior do que as proferidas da boca para fora, mas somente contra os males.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Deus sábio e justo! Por meio do exemplo de Jó, aprendemos que é preferível dar ouvidos a Ti e fazer somente o que nos orientas. Se dermos lugar ao diabo, pagaremos o preço. Em Nome de Jesus, pedimos misericórdia e ajuda contra o mal.

Não queremos proferir palavras as quais nos prejudicam, abrem a porta para o diabo e o levam a reivindicar um espaço para nos fazer sofrer. Desejamos estar diante de Ti e realizar somente o bem.

Não deixes que digamos coisas vãs; depois de ouvirmos Tua Palavra e termos sido iluminados, falaremos como um verdadeiro furacão contra as obras das trevas, pois, com autoridade, varreremos as setas do inimigo. Obrigado por Teu poder!

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

Prezado Missionário, Recebi um valor que meu irmão insistiu que eu aceitasse, porque o ajudei a arrumar emprego, ligando para anúncios que ofereciam alguma vaga que ele se...

O que o Senhor espera de você é tão somente o dízimo desse dinheiro, nada mais. Agora, se você quiser, pode oferecer uma oferta, como ensina 2Coríntios 9.7....

»VEJA MAIS