ongrace.com

> Mensagem de Hoje

28/10/2017 - DEUS É O SEU REFÚGIO

  • Envie por Email
  • Imprimir
Pois tens sido o meu refúgio e uma torre forte contra o inimigo. Salmo 61.3


As suas atitudes nos momentos de tribulação dirão se você será ouvido novamente ou não. O fato de ter respeitado a obra de Deus, dando lugar às palavras dEle em seu interior, conta muito em seu favor. Se, em alguma ocasião, o Senhor respondeu à sua oração, mesmo você estando longe dEle – em alguns casos, até em pecado –, por ter clamado ao Pai, seu ato tornou-se um memorial eterno diante dEle e O fez amá-lo ainda mais.

Quando seu coração estiver abatido, dê atenção às Escrituras. Assim, você será ouvido. Acredite: as promessas divinas lhe pertencem; assim sendo, destemidamente, entre em oração contra a força maligna que está operando na sua vida. Não deixe o diabo enganá-lo com seus argumentos. No final de tudo, você concluirá: o Senhor é seu Refúgio e sua Torre forte contra o inimigo.

Caso ore pedindo ajuda, creia que ela começou a ser dada a você; afinal, ao clamar, Deus já está operando em seu favor, levando-o para a Rocha mais alta do que você – o próprio Salvador. A posição do Filho de Deus é à direita do Pai, e isso significa que é inatingível; logo, você também o é por estar nEle. Tudo se dá pela fé, a certeza adquirida ao ouvirmos os ensinamentos do Altíssimo e crermos nEle.

O fato de você ter rogado a Deus, recebido a resposta dEle e sido grato pelo que lhe foi feito é suficiente para pedir ajuda outras vezes. Acredite: em todas elas, Ele será o seu verdadeiro Refúgio. A pessoa que ora ao Senhor, mas não crê nEle, age pior do que aquela que não clama, pois quem em Deus não crê mentiroso o fez (1 Jo 5.10b). Portanto, não se una ao tentador na rebeldia, e sim a Jesus em obediência real.

Ao depositarmos a fé em Deus, somos socorridos por Ele, e isso se traduz na seguinte mensagem: podemos afirmar que habitaremos para sempre no Seu Tabernáculo, abrigando-nos no oculto das Suas asas (Sl 61.4). Ora, o fato de termos sido atendidos por Quem não muda nos faz declarar que seremos atendidos quantas vezes forem necessárias, se continuarmos firmados nas promessas e declarações do Pai celestial, as quais expressam a Sua boa vontade para conosco.

Se você recebeu cura, uma palavra de esperança ou a solução de um problema, Deus ouviu os seus votos; portanto, não tarde em cumpri-los. O voto é como a resposta ao que Ele lhe disse, desde a ruptura total com alguma tentação até a promessa de fazer algo em prol da Sua obra. Seja sensível à voz do Altíssimo; assim, você será atendido sempre que O procurar.

O Senhor lhe deu a herança destinada a quem teme o Seu Nome, para você ser uma pessoa segundo o coração dEle. Para os que creem, além de ser o Refúgio verdadeiro, Ele é como uma Torre forte contra o inimigo e os seus planos. Em Deus, não há dúvida, má vontade ou vacilação, mas liberdade plena (2 Co 3.17).

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Pai! Tu sempre nos atendes e, por isso, serás reconhecido. O fato de responder as nossas orações prova que Tu estás do nosso lado. Por nos amares incondicionalmente, jamais deixarás as investidas de Satanás prevalecerem contra a nossa vida.

Se o nosso coração estiver abatido e clamarmos a Ti, Tu Te levantarás em nosso auxílio e, então, seremos libertos de qualquer opressão. Então, iremos aonde Tu nos enviares com alegria. Tu és uma Torre forte contra o nosso adversário. Aleluia!

A Ti faremos votos, e Tu os ouvirás; com isso, receberemos aquilo de que precisamos e também participaremos da herança destinada a quem teme o Teu Nome. Quando for necessário, o Teu amor servirá de refúgio verdadeiro. Senhor, aceita o nosso louvor e amor!

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

Missionário RR Soares, a paz do Senhor. Sou evangélico e batizado e tenho uma dúvida a respeito do que São Paulo apostólo escreveu em 2º Coríntios cap. 12-10: Pelo que...

O contexto indica que todas essas coisas tratam de experiências que ele viveu e que o impediam de se esoberbecer. Não podemos nos esquecer que Paulo, antes da conversão era...

»VEJA MAIS