ongrace.com

> Mensagem de Hoje

14/02/2018 - LIBERTOS PARA SEMPRE DO PODER MALIGNO

  • Envie por Email
  • Imprimir
Não verás mais aquele povo cruel, povo de fala tão profunda, que não se pode perceber, e de língua tão estranha, que não se pode entender. Isaías 33.19


É magnífico saber que, segundo o Senhor, jamais veremos novamente aquele povo cruel – demônios simbolizados pelos assírios. Assim como Judá ficou livre da opressão da Assíria, nós também fomos libertados por Jesus. Com isso, estamos eternamente livres das mãos do diabo e dos espíritos malignos. Agora, temos poder sobre o reino infernal e, quando oramos e ordenamos a saída do mal, ele nos obedece.

Jesus disse que muitos reis e profetas desejaram ver o que vemos hoje, e não puderam (Lc 10.24). Porém, infelizmente, há vários irmãos que ainda não aprenderam o significado de crer na obra divina e executá-la. Em vez de entreter pessoas, sugestionando-as a se agregarem à igreja, como fazem os times de futebol e os partidos políticos, temos de orientá-las a nascer de novo, pois ninguém entrará no Reino de Deus sem essa bênção (Jo 3.5). A luta é grande!

Os demônios têm uma fala profunda, que vem dos lugares inferiores da Terra, onde a maldade e tudo de ruim reinam. A palavra deles não agrada nem tem o poder de causar qualquer dano aos santos. Hoje, vemos a glória divina libertar os que se chegam a Cristo, ainda que estejam tomados pela maldade. A obra do Altíssimo é tão nobre, que, em um piscar de olhos, as pessoas se tornam ovelhas poderosas, limpas e fortalecidas em Deus.

A fala dos demônios é imperceptível, porque, além de nunca ser clara, é recheada de mentiras. Por isso, desagrada ao ser criado à imagem e semelhança do Altíssimo. Quem der crédito ao diabo verá que fez a escolha errada, pois as palavras dele não têm “um pingo” de verdade (Jo 8.44). Quem tem acreditado nos poderes das trevas deve ir para o Reino de Deus; assim, será liberto e salvo por completo.

A língua do demônio é estranha a qualquer um. Ela não era conhecida pelo homem, o qual fora criado para dominar a Terra. No entanto, ainda que Adão tenha sido enganado pelo diabo, quando alguém se converte, logo aprende que essa fala não veio de Deus, e sim do acusador. Por outro lado, quem ouve o Evangelho pela primeira vez tem a sensação de que já conhecia a voz divina.

Não se pode entender o que o diabo diz, porque nem sequer há nele uma mensagem de esperança. Tudo o que sai de sua boca é ódio e estratégia para prejudicar a quem lhe dá ouvidos. O bom é que, por causa da salvação em Jesus, nunca mais teremos de nos submeter ao reino da mentira e maldade. Como autoridades constituídas por Jesus, temos poder para amarrar os demônios e tirar de suas mãos aqueles que escutarem o Senhor.

Graças a Deus, a nossa redenção foi realizada. Agora, não há mais preço para as pessoas serem livres e benditas no Altíssimo. O que importa é fazer a vontade divina e caminhar na luz das Escrituras. Sendo salvos, somos luz. Portanto, podemos desfazer as obras do maligno e levar os perdidos à plena salvação. A Deus seja a glória!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Deus! Que precisão de planejamento, execução e sabedoria! No Teu Reino, estamos libertos de todo o poder daquele povo cruel. Com isso, jamais seremos atingidos por algum dardo do Inferno. É lindo Te pertencer!

É bom poder andar por toda a parte, fazendo o bem e curando os oprimidos pelo diabo. Assim, trazemos glória ao Teu Nome. Queremos ser usados pelo Teu Espírito. Então, veremos uma multidão chegando ao Teu Reino e sendo liberta por Ti!

O povo de fala tão profunda não nos apavora. Tu nos levarás até onde ele estiver subjugando as pessoas. Lá, ao libertarmos os cativos, curarmos os doentes e pregarmos a Palavra, nós nos realizaremos e nos alegraremos em Ti!

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

quando a queixa passa a ser murmuraçao, pois a biblia nao condena a queixa com reverencia. ha'uma linha muito tënue entre sa duas coisas ...

Murmurar é dar espaço à má-vontade e espalhá-la, por meio de críticas azedas, nunca dirigidas à pessoa alvo da murmuração, mas aos outros. É isso que a Palavra de...

»VEJA MAIS