ongrace.com

> Mensagem de Hoje

10/04/2015 - NÃO COMETA ESTES ERROS

  • Envie por Email
  • Imprimir
Como o soltar as águas, é o princípio da contenda; deixa por isso a porfia, antes que sejas envolvido. Provérbios 17.14


Segundo a Bíblia, a contenda é uma atitude de tolos, pois, ainda que alguém consiga convencer uma pessoa por força ou pela lógica, o orgulho humano não a deixará reconhecer. Para solucionar situações embaraçosas, o melhor é buscar o Senhor e pedir a intervenção dEle. Por isso, a qualquer custo evite a contenda, pois o seu fim não será bom. Deixe o Espírito de Deus agir.

Quem entra em um pleito, seja o empregador ou empregado, deveria conhecer o que a Palavra diz sobre as desonestidades e “acordos” feitos com o objetivo de prejudicar outrem. No grande Dia, tal atitude será apregoada de cima dos telhados (Lc 12.3). A demanda judicial no seu princípio é comparada ao rebentar de um açude; então, imagine o final. Logo, seria bom evitar o julgamento do homem.

Sem dúvida, há muita gente vivendo sob um ataque do inimigo e não imagina que aquilo se originou devido a um lucro que, injustamente, procurou obter nas chamadas ações trabalhistas. Ora, de Deus ninguém zomba, pois tudo o que o homem semear isso também ceifará (Gl 6.7). No mundo do Senhor, o mundo da Verdade, tudo está nu e patente e, se somos infiéis, Ele nada poderá fazer em nosso favor.

A Palavra orienta que você deixe a porfia antes que seja tarde; então, por que insistir e agir como se o que o Senhor fala não merecesse crédito. Os que insistem em buscar seus direitos alcançarão muito menos do que quem deixou para o justo Juiz julgar sua causa, uma vez que a Sua recompensa é de 30, 60 e 100 vezes mais. Fica evidente que tudo é melhor com Deus!

Por que trazer a força diabólica contra si e seus familiares? Ela virá como um açude que se rompe, o qual ninguém pode parar (Pv 17.14). Se alguém o levar a juízo, seja honesto na sua resposta, pois não se deve dizer mentira, porque o pai dela é o diabo e, agindo assim, você se colocará sob o jugo dele. Ele é perverso em tudo o que faz e o será na cobrança em relação ao “favor” que lhe fez.

Caso tenha sofrido algum prejuízo, mas o entregou nas mãos do Senhor, certamente a sua recompensa será superior a do que receberia no julgamento do homem. Por tal motivo, os servos de Deus são invencíveis nas batalhas. Ainda que lhe tomem a capa, eles não recusam a túnica; se lhe obrigam a caminhar uma milha, por amor ao Senhor, eles caminham duas. Então, quando percebem, o Onipotente já agiu em favor deles.

Não se envolva com a porfia, mas confie ao Pai tudo o que lhe diz respeito. Desse modo, quando a outra parte tiver lhe tomado tudo, você verá que o que lhe foi preparado é bem maior do que o mal que lhe fizeram. Portanto, fique firme no propósito de obedecer em tudo a Quem sabe o que é melhor para os Seus.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Deus! Queremos o Teu julgamento, pois o resultado não será equivocado. O que importa não é o que podemos ganhar, mas a origem da decisão que nos favorecerá. Se ela for má, seremos prejudicados.

A porfia não é algo bom e, quando ela inicia, é como o rebentar das águas represadas; então, podemos imaginar como será no final. Não queremos dar ao inimigo a chance de tocar em nós, mas, sim, receber de Ti o veredicto.

Hoje, tomamos a decisão de Te obedecer e deixamos para que nos faças justiça. Mesmo que, no tribunal do homem, fôssemos receber uma boa quantia, preferiríamos o Teu julgamento, pois, sem dúvida, receberemos mais.

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração