ongrace.com

> Mensagem de Hoje

11/04/2015 - PESSOAS ABOMINÁVEIS

  • Envie por Email
  • Imprimir
O que justifica o ímpio e o que condena o justo abomináveis são para o SENHOR, tanto um como o outro.  Provérbios 17.15


Cuidado com as palavras, pois até um juiz só pode julgar todos os fatos que levaram o réu a agir sobre o que é acusado, se eles estiverem claros no seu entendimento. Muitas vezes, a verdade não é aquela apresentada. Por isso, preste atenção para não aprovar o comportamento de quem está agindo fora do que as Escrituras ensinam e interceda por essa pessoa sob a direção do Espírito de Deus.

Não é pequeno o equívoco de quem acha defeitos nos preceitos do Senhor e chega a justificar as ações erradas de alguém. Sem dúvida, quem se dá ao erro rompe o muro de proteção colocado pelo Altíssimo ao seu derredor e, mesmo sob a convicção celestial, teima em continuar no engano, excluindo-se, assim, da vida eterna. Portanto, jamais aprove o mau procedimento, mas ore para o ímpio ser recuperado.

Quem julga sem atentar para a razão de todas as coisas – a Palavra de Deus – comete um grande engano, que, sem dúvida, há de lhe custar um alto preço. Na nossa lei, o juiz, para dar a sentença condenando ou absolvendo, tem de conhecer o devido processo, a fim de não culpar o justo e inocentar o errado. Não é bom julgar nunca, pois, se o fizermos, seremos julgados (Lc 6.37); o Senhor é o único que pode julgar.

Absolver o ímpio e condenar o inocente não é um simples engano; é se deixar usar pelo maligno. Se isso ocorrer, você será abominável aos olhos do Pai. Se alguém lhe trouxer algum pleito, ore e pesquise na Bíblia para encontrar o que o Onipotente diz sobre tal situação. Então, de posse da verdade, você pode opinar, mas deixe o julgamento para o Senhor.

Por que entrar em uma questão sem fazer parte dela? Seja sensato e evite complicações para a sua vida hoje e na eternidade também. Não fomos constituídos juízes, mas, sim, pregadores da Verdade. Portanto, se tiver de falar sobre algo, faça-o segundo as Escrituras e sob a unção do Santo Espírito. Assim, você agradará a Deus e será recompensado. Evite colocar-se como responsável por faltas alheias.

Quem se torna abominável ao Altíssimo perde o favor dEle. Como consequência, as orações dessa pessoa não mais são recebidas, tampouco atendidas. Vigie para não entrar em tentação, deixando-se levar pelas tramas do inimigo. Fique na sua posição de servo, obedecendo à voz de Deus. Por que pagar um preço por algo que não lhe diz respeito? Se você for sábio, o coração do Senhor Se alegrará (Pv 23.15).

Sendo um pacificador, você será chamado de filho de Deus (Mt 5.9). Os que colocarem lenha na fogueira da discórdia não ficarão impunes. Em todos os momentos e assuntos, as suas vestes devem ser alvas. Desse modo, você não será afastado da presença do Pai. Que o amor e a prudência do Senhor o guardem sempre!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Justo Juiz! Depois de aprender a Tua Palavra nesta mensagem, precisamos que, também, Tu dês a nós juízo para termos cuidado com o que falamos; pois, acusar ou defender sem ter conhecimento da verdade dos fatos, pode levar-nos à condenação.

Como alguém pode achar defeito nos Teus preceitos se eles são retos e justos? Haveria alguém que fosse tão puro, que viesse a questionar os Teus feitos? Claro que não! Se houvesse alguém sem pecado, esse ficaria de pé e aplaudiria Tuas decisões.

A Tua Palavra é a única que tem razão sempre, porque é pura e perfeita. Ela é a Tua própria pessoa. Como não queremos cometer engano algum, pedimos que nos abra o entendimento para compreender a Verdade e, assim, seremos libertos por ela.

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

Missionário, a Bíblia fala: Coabitou Caim com sua mulher.... Quem é a mulher de Caim? Se só existiam Adão, Eva, Abel e Caim ??? A mulher de Caim é filha de quem...

Esse é um engano comum, esquecer que entre um episódio e outro dos narrados no livro de Gênesis passavam-se décadas ou séculos. Adão, por exemplo, viveu mais de 900 anos...

»VEJA MAIS