ongrace.com

> Mensagem de Hoje

19/08/2019 - QUEM GANHA COM A CONTENDA DE PALAVRAS?

  • Envie por Email
  • Imprimir
Traze estas coisas à memória, ordenando-lhes diante do Senhor que não tenham contendas de palavras, que para nada aproveitam e são para perversão dos ouvintes.  2 Timóteo 2.14


Desde que os apóstolos começaram a pregar e a sacudir o mundo com o poder do Nome de Jesus, o diabo iniciou a sua operação perversa entre os salvos, levando-os a contenderem com palavras. Houve um tempo em que os convertidos diziam ser do grupo de Paulo e outros do de Apolo. Ora, isso irritava os apóstolos, porque a obra não estava sendo feita para que pensassem dessa maneira e agissem de modo insensato.

Ao longo da história da igreja, isso continuou a ocorrer. Muitos se influenciaram pelos ataques dos apologistas do Império Romano e decidiram que era melhor se prepararem intelectualmente para vencê-los, em vez de se consagrarem para serem usados pelo Senhor com maravilhas, prodígios e sinais. Paulo disse que o Evangelho é o poder de Deus (Rm 1.16), por isso devemos ensinar a Verdade ao povo.

Somente na volta de Jesus, o nosso corpo será glorificado. Logo, os líderes da igreja ainda são imperfeitos. Porém, isso não quer dizer que possam ceder a campanhas publicitárias e agressivas, pois é o Senhor Quem acrescenta algo à Sua casa. Por que politizar a pregação da Palavra? O Mestre, ao responder aos fariseus, mandou o seguinte recado ao rei Herodes: Ide e dizei àquela raposa: eis que eu expulso demônios, e efetuo curas, hoje e amanhã, e, no terceiro dia, sou consumado (Lc 13.32). Isso quer dizer que Ele está no controle de tudo!

Como Igreja de Cristo, precisamos anunciar as Boas-Novas na sua simplicidade e pureza. Só assim, ganharemos as nações para o Senhor. Como cidadãos, podemos assumir o que achamos ser o melhor para o país, mas, como servos de Deus, a nossa missão é evangelizar todos. Se tomarmos uma posição a favor de uma ou outra filosofia religiosa, entraremos pela porta larga, acarretando graves prejuízos para nós e os outros.

Não dá para entender como um servo do Senhor deixa o ministério da Palavra e tenta se eleger a qualquer cargo. Ora, ele foi convocado a ocupar a maior posição que qualquer pessoa aspiraria na vida – a de ministro do Evangelho de Jesus – o Rei dos reis. Essa atitude significa rebaixar-se. É triste, mas muitos fazem isso e mudam o rumo daqueles que creem no Altíssimo.

Paulo disse a Timóteo que ordenasse, na presença de Deus, essas coisas a quem ele dirigia. Aqueles que gostam de contendas de palavras são usados pelo inimigo. O Pai celestial nunca mandaria fazer algo ruim, e sim o maligno. Por que algum salvo trabalharia contra os esforços do Senhor, ajudando o diabo em suas más ações? É preciso se cuidar para não cair (1 Co 10.12).

Quando não recebermos nada de Deus para falar, devemos fechar a boca. Assim, não transgrediremos com as nossas razões, as quais, muitas vezes, provêm do adversário. Seja a pessoa que, se não puder ajudar, não atrapalhará ninguém. Lembre-se de que comparecemos ante o tribunal de Cristo para dar explicações do que fizemos de bom ou mau. Misericórdia!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Deus das santas Palavras! Bom seria se estivéssemos constantemente na Tua presença sem sermos usados pelo inimigo. Este deseja atrapalhar a Tua obra, levando-nos a sair da nossa posição privilegiada em Ti e envolvendo-nos em questões loucas e nocivas.

Jamais podemos ignorar os Teus conselhos, e sim retê-los na memória. Não podemos tomar partido de ninguém, deixando a Tua bandeira para levantar a de quem quer se perder em argumentos vãos.

Vamos curar as pessoas e não pervertê-las. Temos uma missão nobre a cumprir em nossos dias. Não devemos dar a ninguém, nem ao diabo, o direito de nos seduzir e nos arrancar do Teu Reino. Socorre-nos!

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração