ongrace.com

> Notícias

Para aliviar os efeitos da TPM, mulheres recorrem a leitura da Bíblia

08/03/2017


Para J. Ron Eaker, mulheres encontram na Palavra a cura da mente, do corpo e do espírito. Foto: Divulgação

Livro da Graça Editorial propõe busca do equilíbrio emocional e combate ao estresse por meio da Palavra de Deus

Nesta quarta-feira, 08 de março, é celebrado o Dia Internacional da Mulher e dentro do universo feminino uma questão tratada até hoje como tabu é a Tensão Pré-Menstrual, a temida TPM. Trata-se de um período desconfortável para grande parte das mulheres e também para o meio social que as cercam. Esta fase, no entanto, pode deixar de ser um pesadelo para se tornar motivo de celebração. Isto é o que o Dr. J. Ron Eaker explica no livro À flor da pele, lançado no Brasil pela Graça Editorial.

Além da medicina tradicional e suporte psicológico, o público feminino pode buscar na Palavra de Deus o auxílio que tanto necessitam. O autor indica como fonte de equilíbrio para enfrentar o estresse a leitura regular da Bíblia. “Há muito tempo, compreendi que o melhor Guia para a vida é a Bíblia. É o Manual do usuário que podemos aplicar desde o nosso nascimento até a morte. O Senhor é Deus de cura, e eu lidava com incontáveis mulheres que precisavam da cura da mente, do corpo e do espírito”, afirma Eaker.

Segundo a psicóloga Fabiana Santos, as consequências psicológicas da TPM são oscilação de humor e perda do autocontrole. “O inconsciente recebe cargas emocionais que se alternam entre as mais sutis, às mais marcantes, e reage exatamente como um espelho: reflete em nosso corpo, tanto interna quanto externamente, tudo que foi guardado em termos de emoções. Cedo ou tarde, ele acaba nos devolvendo, através de atitudes, palavras e pensamentos, aqueles sentimentos reprimidos no passado ou no presente”, explica.

Tanto a TPM quanto a menopausa fazem parte de um mesmo processo psicológico. Próximo ao período menstrual, o cérebro da mulher transforma-se física e psicologicamente em função das alterações hormonais. “O comportamento difere de mulher para mulher. Algumas sentem-se mal, ficam deprimidas, tristes, ansiosas, preocupadas, distantes socialmente. Outras mostram-se agressivas, possessivas, controladoras e negativas”, ressalta a psicóloga.

Apenas uma semana após o início do ciclo menstrual, tudo volta à normalidade. “A mulher recupera seu equilíbrio emocional, ‘junta os cacos’ e passa a avaliar o resultado de sua agressividade, que pode gerar profundas mágoas e conflitos no coração de outras pessoas”, conclui Fabiana Santos.

Por: Paula Marinho (estagiária)
Supervisão: Leonardo Sousa

 

> Outras Notícias

Produtos que abençoam vidas!

Busca de produtos
Todos os direitos reservados à Igreja Internacional da Graça de Deus
Ongrace.com • O site do povo de Deus.