28/09/2012 - TRISTE REALIDADE

Os seus adversários a dominaram, os seus inimigos prosperam; porque o SENHOR a entristeceu, por causa da multidão das suas prevaricações; os seus filhinhos vão em cativeiro na frente do adversário.

Lamentações 1.5

Para muitas pessoas, enquanto a seta não lhes “atravessar o fígado”, não sentirão o quanto estão distanciando-se do Senhor. O eleito reino de Judá agiu desse modo. Aos poucos, aquele povo foi afastando-se de Deus e preferiu o caminho da facilidade momentânea, mesmo o Todo-Poderoso tendo usado os Seus profetas para adverti-lo. Ao deixar as veredas do Altíssimo, eles se fizeram culpados e, por isso, um dia, marcharam para o cativeiro. 

O diabo e os seus demônios têm como missão principal a destruição do povo de Deus. Eles nos olham com ódio mortal e, de início, querem dominar-nos a qualquer custo. O adversário está disposto a fazer o que lhe for possível para nos tirar da presença divina. Se você não abrir os seus olhos e não vir o caminho de morte que está trilhando, mais cedo ou mais tarde, estará nas mãos de Satanás. É preciso examinar se você permanece firme na fé (1 Co 16.13 – ARA).

Os inimigos estão conseguindo o que o povo santo deveria ter, a prosperidade, pois têm levado muitas pessoas para o seu reino. E nós, apesar de cheios do Espírito Santo – o mesmo Espírito de poder que habitava em Jesus e O capacitava a fazer milagres –, não temos feito nada de excepcional. O nosso culto a Deus tem-se limitado apenas a reclamações e  pedidos de bênçãos, mas nunca tem sido uma busca sincera para libertar do erro a nossa geração.

O que o povo de Judá fazia desagradava ao Senhor. Hoje, será que Ele fica feliz com as novelas e os filmes imorais aos quais Seu povo assiste, com a roupa sedutora que veste e a conversa imunda que trava? Você tem feito isso? Se sim, cuidado! Judá era o povo do Senhor; mesmo assim, ele decepcionou o Altíssimo. Por isso, em vez de lhe dar alegria, o próprio Deus o entristeceu. A vida com Jesus é infinitamente melhor do que com o mundo.

Aquelas pessoas prevaricaram – fizeram acordo para o qual não foram autorizadas. Quando você se dá a alguma prática errada, maldosa ou de sedução, faz o que o Senhor não lhe permitiu. Quem usa de mentira ou de qualquer outro subterfúgio para conseguir algo deixa de desfrutar da presença divina. Ainda que se esforce e chore para o Espírito Santo usá-lo, não conseguirá nada. Revise as suas atitudes e se arrependa.

Que tristeza! O povo de Judá viu seus filhinhos caminharem direto para o cativeiro na frente do adversário. Por que continuar no erro e, um dia, diante de um caixão, desesperar-se? Se você tem prevaricado, busque imediatamente o perdão divino. 

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares