05/04/2015 - BUSQUE AMIZADE

O que encobre a transgressão busca a amizade, mas o que renova a questão separa os maiores amigos. 

Provérbios 17.9

Quando o Senhor fizer você conhecer algo de errado que alguém cometeu, não seja o fofoqueiro da cidade, que gosta de espalhar a má notícia para a pessoa ser vista como desqualificada. Esse prazer mórbido jamais deve entrar em seu coração! Em situação como essa, primeiro ore a fim de receber a direção do Pai. Então, com a sabedoria do Alto, procure quem está no erro, diga o que você soube ou viu e, com amor, repreenda-o  na Palavra.

No entanto, ao procurar o irmão que caiu, esteja atento para não sair da presença de Deus, pois o relato que ele fizer pode vir a ser um laço para você. O mal é tão pernicioso a ponto de contaminar o mais santo dos filhos de Deus. Não se precisa aprofunde nos detalhes e, ainda que isso seja necessário, vigie e ore para não entrar em tentação. Lembre-se de que, em todos os tempos, as nossas vestes devem estar alvas, sem impurezas do inimigo.

Outro fator importante é não agir de modo autoritário, porque tal atitude pode ser um golpe para quem caiu e até mesmo para você. Tudo o que fizermos deve ser de acordo com a Palavra, mas no espírito do Novo Testamento. Pense nas vezes em que você quase caiu ou, quem sabe, chegou a cair. Por esse motivo, com brandura e meiguice, traga a pessoa que não vigiou à razão e ao amor de Deus. É importante jamais sair das Escrituras.

A orientação de encobrir os erros foi dada sob a Lei – segundo a qual os pecados eram “cobertos” pelo sangue de animais –, uma vez que Jesus ainda não tinha vindo e morrido na cruz. No entanto, com a morte do Salvador, as transgressões foram desfeitas e lavadas no Seu sangue. Com isso, as pessoas puderam receber a remissão delas. O perdão completo está à disposição de quem se apropria do que o Senhor fez no Calvário. Por isso, leve a pessoa ao perdão e seja amado por Deus.

O propósito do cristão deve ser conduzir quem errou à comunhão com o Senhor e não levá-lo à derrota, estado em que ele já se encontra. Com isso, você estará agradando bastante Àquele que quer o bem de todos. O Pai trabalha para salvar vidas e não lançar as pessoas para o fogo eterno. Ele só fará isso no último dia com aqueles que se recusarem a viver a Verdade. Portanto, seja um obreiro de valor, fazendo com que muitos cheguem ao arrependimento e à salvação.

Mais uma vez, eu o advirto a ficar atento às operações do maligno, pois Ele fará tudo para tentá-lo, a fim de que conte a vida alheia para alguém mais. Mesmo que alguém seja seu confidente, no final, você terá separado os maiores amigos. Então, não deixe o erro de uma pessoa separar você das amizades sinceras; seja firme na sua obra, não se dobrando a nenhuma manobra de Satanás. Se algo lhe é revelado, aja como faria o Senhor.

Somos chamados para unir as pessoas e levar os perdidos à comunhão. Se assim o fizermos, cumpriremos uma das missões que a nós foi confiada. Portanto, continue a fazer o que lhe foi ordenado, sem se desviar para lado algum, ainda que receba outras incumbências. Jamais julgue a importância da tarefa pelas suas conveniências. 

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares