21/04/2015 - OBREIROS DO MAL

Não terão conhecimento os obreiros da iniquidade, que comem o meu povo como se comessem pão? Eles não invocam ao SENHOR.

Salmo 14.4

Iniquidade é uma ação do diabo na vida de uma pessoa que passa a odiar o plano do Senhor e a agir de modo contrário a ele. Tal atitude leva esse indivíduo a desprezar o amor de Deus e a aprovar as práticas que o Criador condena veementemente. Quem está na iniquidade não enxerga nada de errado em alguém se prostituir, drogar-se ou fazer coisas iguais ou piores, porque acha que cada um tem o direito de fazer e ser o que deseja.

O inimigo usa esse sistema para enganar, se possível, até os escolhidos. Não são poucos os que começaram bem, mas, com o passar do tempo, deixaram o amor esfriar e, ao mesmo tempo, a iniquidade tomar conta deles. Agora, muitos já nem suportam falar em Deus e Sua obra, pois se tornaram obreiros do mal. Pobres coitados! No Dia do acerto de contas, serão condenados ao suplício eterno. Então, o que dirão?

Quem não faz a obra divina como convém se transforma em servo fraudulento e ajudante do diabo, e, por isso, está na mesma condenação dele. O que essa pessoa não sabe é que o seu tipo de vida não a deixa voltar atrás. Quando receber a sentença final e começar a marchar para o reino das trevas, desejará voltar para a luz, mas não poderá e, daqui a milhões de anos, continuará a cair no abismo sem fundo.

Os obreiros iníquos não se importam com a perdição eterna das pessoas, mas somente em subtrair do povo. Já o servo de Deus retira de si em consagração, esforço e no que for preciso para vestir o nu, alimentar o faminto, tirar o doente do sofrimento e o prisioneiro da prisão. Estes receberão multiplicado o que deram das mãos do Senhor. Porém, quanto aos iníquos, até o que tinham recebido do Altíssimo lhes será tirado. Compensa viver assim?

Deus lhe dá o pão – a Palavra revelada – para que você coma dele e, assim, tenha força, habilidade e poder para levar o seu irmão a entender a vontade divina e cumprir a missão dada pelo Senhor. No entanto, os obreiros do mal se acham no direito de usar as pessoas para propósitos pessoais, alimentando-se da ignorância delas e mantendo-as na penúria e destruição espiritual.

Esses obreiros erram por não invocar o Senhor. Se o fizessem receberiam autoridade para livrar os incautos da escravidão do demônio. O preço que pagarão por isso será muito alto. Quem não ensina o que está escrito na Palavra torce a Verdade para manter pessoas sob sua ordem e enche o cálice da indignação do Altíssimo.

Seja um obreiro da Verdade. Desse modo, além de agradar ao Senhor e, por conseguinte, viver bem, você jamais será envergonhado. O plano de Deus é bom, perfeito e sem defeito; portanto, acerte-se com Ele agora e seja feliz pelos séculos dos séculos – eternamente. Que decisão você tomará?

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares