27/06/2015 - DEUS DOS PRODÍGIOS

E Moisés disse: Agora me virarei para lá e verei esta grande visão, porque a sarça se não queima. 

Êxodo 3.3

A história de Moisés começou bem antes que seus pais se conhecessem e se casassem. Deus já estava operando a libertação dos filhos de Israel, desde que Abraão descera ao Egito e o Senhor lhe revelara que sua posteridade seria reduzida à servidão e afligida na terra de Faraó por 400 anos. Tudo correu exatamente como Deus dissera. O que Ele tem para você? É bom perguntar a Ele.

O tempo da libertação chegou, e o Senhor falou com Moisés da sarça que queimava e não se consumia que ele levaria a cargo a grande libertação. Sem dúvida, todos nós, que encontramos Jesus e nEle a salvação, fazemos parte da equipe preparada pelo Altíssimo para fazer a Sua vontade. Jamais recuse cumprir os propósitos divinos para não ser achado ajudando o diabo.

Quem é chamado pelo Pai celeste para qualquer obra deve ser obediente. Sem dúvida, antes da sua concepção, o Senhor já o conhecia e o preparava para ser instrumento nas mãos dEle. No entanto, quão triste será para o Altíssimo e as pessoas que Ele preparou, se elas declinarem do convite divino – à feitura dos convidados para as bodas (Mt 22.2-8) – por terem compromissos materiais! O que lhes acontecerá no Juízo?

O diabo fez de tudo para o plano de Deus não dar certo, usando muitas pessoas para isso. Porém, o desígnio do Altíssimo prevaleceu, e o Salvador veio e cumpriu toda a vontade divina. Por isso, agora, Ele pode salvar todos aqueles que se achegam a Ele. Faraó emitiu um decreto: todo bebê hebreu deveria ser morto, mas nenhuma ordem maligna prevalece sobre quem tem a chamada do Senhor.

Cuidado! Não se torne um ajudador de Satanás, atrapalhando a salvação dos perdidos e deixando-se levar pelos cuidados da vida, pela fascinação das riquezas e ambição de outras coisas. O inimigo está firme em seu objetivo de fazer os servos de Deus caírem em pecado, deixarem o ministério para obter riquezas e ocupar cargos políticos, e viverem em concubinato, abandonando os votos conjugais, por julgarem tal ato necessário à própria felicidade.

Na visão da sarça sendo queimada sem se consumir, Moisés ouviu a voz do Senhor mostrando-lhe a parte que lhe cabia na libertação do povo hebreu do Egito. Então, porque ele se deixou usar, todos os filhos de Israel foram libertos das mãos de Faraó. O que Deus lhe mostrar no Seu plano redentor deve ser o alvo da sua vida a partir de então, não importando o que hoje você faz. Não há nada melhor do que colaborar com o Senhor.

Não deixe de obedecer e cumprir as ordens do Altíssimo, pois a felicidade eterna de muitos e também a sua dependem da decisão que você tomará. A orientação do Senhor é: “Não amem o mundo nem as coisas que existem nele”. Assim, o amor do Pai continuará em nós; por isso, não podemos frustrá-Lo.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares