16/12/2015 - A CONDENAÇÃO DO PECADO

Porquanto, o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne.

Romanos 8.3

O que nos separava de Deus foi condenado na carne de Jesus e, agora, estamos livres para sempre. Isso significa que nunca mais o ser humano que ouve o Evangelho e o aceita sofrerá nas mãos dos espíritos imundos. Então, não sendo mais servos do diabo, não temos mais de lhe dar satisfação ou sofrer seus ataques silenciosos, pois o que o unia a nós foi desfeito.

A escravidão acabou quando Jesus despiu os poderes das trevas da autoridade que eles haviam tomado de Adão, enganando-o. Agora, uma nova realidade espiritual surgiu para todas as pessoas, mas elas precisam ouvir as Boas-Novas do Evangelho. A responsabilidade é nossa, bem como também será a recompensa por tão nobre trabalho. Cumpre-nos tão somente crer em Jesus.

Por termos saído de debaixo do comando do maligno, não há mais castigo sobre as nossas costas; por isso, não temos de aceitar as imposições dele. Então, firmados na Palavra, temos de rejeitar as mentiras do inimigo, usando o poder de Deus. Agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifesto o que havemos de ser (1 Jo 3.2).

Quem não se esforça para viver em santidade comete um grande erro, porque, ao optar pela transgressão, ele se deixa enredar pelo mal, que o levará de volta à submissão ao diabo, e o resultado será uma vida sem poder, sem obras nem louvor ao Senhor. Por que deixar o erro assaltá-lo, se você pode dominá-lo? Deus não é nenhum estraga prazer; Ele quer o nosso bem-estar sempre.

O pecado jamais voltará a dominar os salvos, pois, por crerem no que Jesus fez em favor deles, tornaram-se senhores de tudo o que lhes diz respeito e receberam poder para desfazer as obras do diabo. Por isso, independentemente da função que exercem na vida secular, eles devem ser cumpridores da obra do Senhor, pois, desse modo, apressarão a volta de Cristo e agradarão a Deus.

Há muitas pessoas escravas dos mais perversos demônios, que as induzem às mais sórdidas práticas. No entanto, se nos levantarmos em o Nome de Jesus e as levarmos ao entendimento do que ocorreu no Calvário, nós as libertaremos e, em muitos casos, elas se transformarão em verdadeiros santos e obreiros do Evangelho. A glória de Deus está no fato de que quem, hoje, está nas mãos do diabo ajudará os outros amanhã.

O salário do pecado é a morte, mas o galardão de quem serve ao Pai será a coroa da vida, a qual será dada pelo justo Senhor a todos aqueles que fizerem a vontade dEle. Examine o que você tem feito pelos perdidos e, se não tem feito nada, comece a realizá-lo hoje. A maior glória que um ser humano pode ter é ser usado pelo eterno Deus.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares