03/07/2016 - A GRANDE RESPOSTA DE JOSAFÁ

Então, Josafá temeu e pôs-se a buscar o SENHOR; e apregoou jejum em todo o Judá.   

2 Crônicas 20.3

O castigo estava chegando, e não era pequeno. Para um grande mal, é preciso uma grande ação. Se Josafá não temesse o Senhor, ele teria de pegar os recursos materiais de Judá e contratar um rei para socorrê-lo, como o da Síria ou o do Egito. No entanto, quem tem fé no verdadeiro Deus sabe que, se Ele permitiu a provação, é o único que pode dar fim a ela. Porém, a resposta tinha de ser à altura, e nisso ele não titubeou.

Uma confederação de nações se formou buscando destruir o reino de Judá. Sem dúvida, pelo lado natural, isso seria suficiente para derrotar o povo santo. Juntaram-se amonitas, moabitas e os da montanha de Seir. Eles pareciam inumeráveis e vieram com todo o ódio, o qual era o salário que o diabo lhes dava por fazer a vontade dele. Contudo, só se esqueceram de uma coisa: Josafá era servo do Deus infalível.

O escape só era possível no Senhor. Por isso, o rei temeu, mas não deixou o medo entrar em seu coração nem o desespero invadir a sua alma. Esse é um dos segredos a ser colocado em prática sempre! Se você se encher de temor das ameaças do inimigo, não conseguirá crer no Altíssimo. Se a sua mente se perturba, você sequer conseguirá orar. Respeitar o Onipotente é tudo o que deve ocorrer no interior dos salvos.

O rei de Judá buscou Aquele que podia livrá-lo. O Senhor é Varão de guerra. Se Ele deixou alguma coisa invadir a sua vida, é porque você O abandonou. Então, o inimigo agiu em seu viver. Porém, se um ato ruim lhe trouxe a provação, um ato bom lhe trará a libertação. Deus é justo e não deixará o mal dominá-lo, se você se arrepender e orar com fé. Por que não se acertar com Ele agora?

A atitude de Josafá diante da grande ira que se abateu sobre ele deve ser imitado todas as vezes que o mesmo ocorrer com você. Não deixe o diabo usá-lo. Quantas vezes você já foi abençoado, mas não correspondeu aos benefícios que lhe foram feitos? Arrependa-se e seja atendido agora! O Onipotente diz que, se formos infiéis, Ele permanecerá fiel, pois não pode negar-Se a Si mesmo (1 Tm 2.13)

O rei começou a buscar o Senhor e continuou até a resposta chegar. O erro é achar que Deus não quer nada conosco. Só os que perseveram são salvos – curados, libertos e resgatados. O amor do Pai é infindável; por isso, jamais diga: “Não há mais jeito”. Achegue-se ao Altíssimo em oração e nas Escrituras, e Ele lhe mostrará o que fazer. Não se desespere com a ameaça do maligno, pois ele é mentiroso (Jo 8.44).

Uma direção foi ao encontro do coração do rei: ele precisava do apoio de todo o povo e, então, proclamou um jejum em toda a nação. Em caso de algum ataque inimigo, a sua família deve ser convocada para se unir em jejum e oração a fim de buscar a ajuda divina. Ora, um dos títulos de Deus é misericordioso. No Senhor, está a saída!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares