16/02/2017 - UM ALTAR DE AGRADECIMENTO

E apareceu o SENHOR a Abrão e disse: À tua semente darei esta terra. E edificou ali um altar ao SENHOR, que lhe aparecera.

Gênesis 12.7

O Senhor não é ausente, mas presente e amoroso. Ele não criou a Terra para ser o paraíso de pessoas entregues ao erro, as quais roubam, mentem, enganam e fazem mal ao próximo, ficando impunes. Sabendo que a perdição eterna será dolorosa, Ele é paciente e benigno com todos, a fim de caírem em si e deixarem o mau caminho. Se não ocorrer esse arrependimento, Ele terá de lançá-los no lago de fogo, preparado para o diabo e seus anjos (Mt 25.41).

O Altíssimo observava Abraão, bem como seus compatriotas e os viventes de todas as partes. Deus o viu se destacar dos demais, fazendo o bem e não se envolvendo com a idolatria e feitiçaria. O patriarca dos hebreus procurava o Criador constantemente. Então, o Senhor o chamou para deixar a sua terra, sua parentela e a casa de seu pai e dirigir-se a um lugar que lhe seria mostrado. Ele obedeceu e partiu sem saber para onde iria.

Quando Abraão estava em Canaã, o Altíssimo lhe apareceu e garantiu que daria aquela terra à sua semente. Se ele não tivesse ouvido o Senhor e ficado em Ur dos caldeus, por certo, Deus não o teria matado, no entanto, por essa falha, nada mais lhe teria sido revelado. Ele teria vivido normalmente; porém, ao morrer, teria visto que não desfrutara das maravilhas preparadas para os obedientes.

Agora, não somente ele teria a bênção, mas também a semente dele. Do mesmo modo, com a vinda de Jesus, as promessas de Deus passaram a ser nossas e daqueles que descenderem de nós espiritualmente. Os nossos filhos naturais precisam aprender a ser nossos filhos espirituais. Se não nascerem de novo, tudo aquilo que aprendemos e recebemos do Pai não pertencerá a eles. Misericórdia, Senhor!

Tão logo o Altíssimo apareceu a Abraão e disse que a terra seria de seus descendentes, ele construiu um altar a Deus. Toda vez que o Senhor lhe der o prazer de conduzir um filho à salvação, edifique um altar a Deus. Quando esse filho estiver com problemas, derrame-se perante o Todo-Poderoso. É assim que devemos servir a Ele, orando pelas pessoas que tivemos o privilégio de levar até Ele.

Jamais edifique um altar ao “deus” da tristeza por causa de um filho que se embrenhou no caminho tortuoso. Antes mesmo de ele entender o mundo ao seu redor, leve-o a Cristo e edifique um altar de agradecimento a Deus. Quando, algum dia, ele mostrar sinais de estar desviando-se das veredas da vida, vá a esse altar em favor dele e derrame o coração ao Onipotente, falando-Lhe tudo e seguindo as instruções da Palavra.

Deus dará a terra onde Jesus pisou, o poder que Ele usou e a graça que estava sobre Ele para você e sua descendência. Nós somos a descendência do Mestre, bem os nossos descendentes, desde que sirvamos ao Altíssimo. Vigie e ore para nenhum dos seus se perder, pois, se isso acontecer, você poderá ser o responsável por tal perda.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares