28/05/2017 - DA MESMA MANEIRA

E ele disse: O que usou de misericórdia para com ele. Disse, pois, Jesus: Vai e faze da mesma maneira.

Lucas 10.37

O Senhor nos deu o exemplo de como proceder em todas as situações, demonstrando, sobretudo, o valor das coisas espirituais. Na parábola do samaritano, a qual relata a história de um homem que se apiedou daquele que fora atacado por salteadores na estrada de Jerusalém para Jericó, Jesus descreveu o nosso estado e o Seu amor pela humanidade. Tal passagem nos ensina a socorrer quem caiu nas mãos dos demônios e, agora, está sofrendo as agressões das forças das trevas.

Esse texto bíblico mostra o cuidado que devemos ter com quem se encontra “mutilado” na vida, mesmo que não tenhamos laço de parentesco ou amizade com ele. Não podemos fingir que não entendemos essa lição, pois o Onisciente haverá de nos cobrar caro se mentirmos ou usarmos disfarces. Sabemos quem é o nosso próximo, a quem devemos ajudar e curar; portanto, façamos o que Ele nos tem dito, porque, certamente esse coitado precisa ser tratado. 

Ao seguir para Jericó, aquele viajante nada tinha feito para que ladrões o roubassem e o machucassem. Depois do ocorrido, ele não recebeu a piedade de ninguém, nem do levita nem do sacerdote que passavam pelo local. Esse é o retrato da pessoa que simplesmente desce de Jerusalém – da igreja – desguarnecido e, em alguma curva, é atacado por bandidos. A culpa será nossa se não pararmos e deixarmos de cuidar do necessitado. É preciso levá-lo à hospedaria e pagar as suas despejas.

O samaritano não deu importância para o preconceito em relação ao seu povo. Ao ver um judeu ferido, mostrou-se pronto e tratou-o com amor. Não importa a quem vamos ajudar, devemos obedecer ao nosso Pai. Ele procura pessoas que sabem dizer sim aos Seus toques. Assim, em pouco tempo, os “mutilados” perceberão que até a conta deles foi quitada por completo. Quando você presta assistência a alguém, faz ao próprio Salvador.

Temos de trabalhar com o objetivo de propagar a fé em Cristo. Um meio de executarmos tal tarefa é olharmos para o problema do outro. Isso agrada muito a Deus. Não fique parado, pedindo ao Altíssimo que faça algo por quem está irreconhecível e moribundo, o qual, se não for socorrido a tempo, perderá a vida. O que o Senhor lhe mostrou torna-se a sua missão. Lembre-se: há muita gente “mutilada” pelas doutrinas religiosas!

O samaritano cuidou daquele cidadão como se fosse seu familiar e, antes de partir, deu uma boa quantia ao hospedeiro, para que este cuidasse do ferido. Caso o valor das despesas ultrapassasse o deixado, quando retornasse ao local, o samaritano o ressarciria. Esse gesto mostra que não importa o valor para salvar uma vida. Gaste tempo em fazer o bem e você será recompensado. O generoso foi honrado pelo Senhor!

A vida de uma pessoa vale mais do que qualquer atividade que você esteja realizando, até mesmo ganhando um bom dinheiro. O “Estrangeiro” que cuida dos acidentados e maltratados há de nos ressarcir o gasto da recuperação de alguém. Com certeza, Ele é verdadeiro e não Se negará a pagar a conta. O que você procura na vida? Agradar a Deus ou a Mamom? 

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares