09/12/2018 - O DOM QUE PRECISAMOS CONHECER

Jesus respondeu e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva.

João 4.10

Precisamos conhecer o dom de Deus para obtermos êxito em todas as coisas, tanto nas que dizem respeito a nós como em relação às demais pessoas. Os ensinamentos do Senhor são a chave para sanarmos dúvidas e problemas, levando o maior número possível de pessoas a se tornarem servas dEle. O dom divino é a grande descoberta a ser feita por elas.

A troca seria interessante para aquela mulher. O Mestre pediu-lhe a água do poço de Jacó, mas Ele tinha a Água verdadeira. Se ela fosse médica e estivesse clinicando, talvez o Senhor iniciasse a conversa falando como ela poderia cuidar dEle ou de qualquer pessoa. De repente, Jesus terminaria mostrando que Ele tinha a medicina viva, capaz de curar a origem da doença e não permitindo a volta do mal.

Do mesmo modo, o Senhor agiria como qualquer profissional que estivesse fazendo seu trabalho. Jesus é a Solução para os problemas do homem, mas é possível nos livrarmos deles, ou deliramos sobre a fé em Cristo? Não podemos acusar os nossos antepassados de desconhecerem o segredo que fazia o Mestre e Seus discípulos operarem tantas maravilhas e nos terem legado uma fé morta. 

É imprescindível conhecermos o dom de Deus, Jesus, e não o misturarmos com as doutrinas das igrejas. O Salvador falou bem claro a respeito das Suas ações, ao declarar que, primeiro, via o Pai fazer e, então, trazia aquilo à nossa realidade (Jo 5.19). Fazermos pouco em prol da obra divina por falta de comunhão com Deus ou desconhecimento da revelação das Escrituras sobre as obras do Mestre. Devemos crer para elas se tornarem reais para nós.

Jesus disse àquela mulher que, ao conhecer o dom de Deus, bastaria pedir a Água Viva. Por extensão, podemos pedir a Deus cura, paz, prosperidade, realização pessoal e as demais bênçãos. Isso é realmente verdade? Sim. É a mais pura verdade. Temos considerado o Salvador como Senhor, ou nosso empregado? Ele é nosso Mestre e Senhor.

O rei Davi sentiu o quanto era bom morar na casa de Deus todos os dias da sua vida e disse que buscaria essa bênção, pois queria contemplar a formosura do Altíssimo (Sl 27.4). Sem dúvida, quem tiver tal desejo e for atendido viverá bem melhor do que todos nós e será valioso para a humanidade. Quem entende a vontade divina e a pratica se torna uma bênção para os outros.

Estamos dispostos a clamar a Deus pelo direito de viver na Sua casa? A primeira resposta dada por nós é sim. No entanto, temos dedicado a Ele a nossa vida e buscado, nas Escrituras, a Sua vontade? Morar em Sua casa é viver dentro da Sua Palavra, sendo moldado por Ele para Lhe agradar. Que tal começarmos agora?

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares