17/10/2019 - NA PROPORÇÃO DO PASTO

Depois, eles se fartaram em proporção do seu pasto; estando fartos, ensoberbeceu-se o seu coração; por isso, se esqueceram de mim.

Oseias 13.6

Após a queda de Adão, a humanidade se viu no deserto espiritual, onde não havia água à disposição – a Palavra de Deus era rara. Sem o brilho da luz divina, as pessoas agiam como podiam para se livrar do mal. O mundo havia mergulhado em terríveis e densas trevas, e o temor do Senhor estava longe do homem. O Criador começava a mostrar Seu plano de redenção, e o inimigo campeava pelo mundo como se fosse o dono dele.

Mesmo assim, um raio de esperança sempre brilhava sobre os homens, mas poucas pessoas buscavam o Senhor de coração. Noé pregou durante 120 anos e não conseguiu um só convertido. Mesmo vendo a fé de Abraão, não se sabe se as pessoas que viviam ao seu derredor iam até ele para serem abençoadas; a não ser Abimeleque, o rei de Gerar, que teve as mulheres do seu reino restauradas à fertilidade (Gn 20.17).

A profecia declara que os israelitas foram conhecidos dEle em uma terra muito seca. Não é como hoje, quando vemos o Senhor abençoando vidas só por olharem para Jesus. Em todo o mundo, ouvem-se falar de visitações especiais do Altíssimo, até para pessoas que ridicularizavam a fé em Cristo e, depois, quando perceberam, haviam sido curadas. Vivemos no tempo das Boas-Novas até para quem não se interessa por Deus.

Os israelitas creram em Moisés e se deixaram guiar pelo Espírito de Deus até Canaã. A nova terra, símbolo do Evangelho, era fértil, e eles se fartaram na proporção que usaram o “pasto” concedido a eles, como ocorre na fé em Jesus. Ninguém cresce espiritualmente, se não procurar o Senhor nas Escrituras. Nelas, Deus pode ser encontrado por quem deseja conhecê-Lo um pouco mais!

A causa do sofrimento de muitos hoje se repete com os indivíduos que se sentem fartos, mas não dão a glória devida a Deus nem O procuram. A vida deles poderia estar bem melhor se O buscassem de fato. Muitos parecem dopados, porém, na realidade, estão dominados pelo espírito do Inferno, o qual veio para roubar, matar e destruir (Jo 10.10a). Temos de lhes apresentar a Verdade!

Com a abundância de pão, vieram a soberba e os maiores abismos. Assim tem acontecido. A cada dia, os escândalos se sucedem, e quem deveria ser mestre ainda permanece nos princípios elementares. O resultado é o aumento da luxúria, lascívia e de outros pecados tão nocivos quanto esses. Alguns crentes não seguem mais a sã doutrina e, por isso, correm atrás de alguns considerados mestres.

Efraim se esqueceu de Deus; grande parte da igreja dita cristã se esqueceu dEle, que é a Palavra. Assim, para superar a falta do Cristo vivo em seu meio, criam dogmas, credos, concílios e outras coisas sem valor. A casa do Senhor é o lugar do poder de Deus e não do poder político. Acorde, Israel de hoje, o Altíssimo ainda o ama!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares