ongrace.com

> Carta Viva

22/05/2012 - A aliança abraâmica e você

Há aproximadamente 4000 anos, um homem se resolveu contra o desvio do ser humano, que, sem importar-se com o que fazia, visava somente a seus interesses pessoais. Ao ver seus semelhantes entregando-se à idolatria e feitiçaria, ele se propôs a buscar e encontrar o Deus verdadeiro. E, como acontece a todos que são sinceros, teve sucesso: o Senhor Se revelou a ele, dando-lhe um ministério – uma chamada -, sempre significa um desafio.

Entender a chamada de Abraão e as bênçãos da Aliança que Deus fez com ele tem uma importância muito grande para nós, uma vez que o Pacto foi feito com ele e com a sua descendência. Apesar de não sermos judeus – descendentes de Abraão pelo lado natural, Gálatas 3.13,14 afirma que o sofrimento do Senhor no madeiro teve como missão precípua fazer chegar a nós, os gentios, a bênção adquirida pelo patriarca dos hebreus.

O mandamento – Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, e da tua parentela, e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei (Gn 12.1). A ordem era clara: Abraão teria de abandonar seus parentes e a casa de seu pai, e ir para uma terra que ainda lhe seria mostrada. Esta terra prefigura a que herdaremos na eternidade. Assim, temos de nos afastar do mundo, vivendo como se estivéssemos em terra alheia, como estrangeiros e peregrinos (I Pe 2.11), até chegarmos a Canaã celestial, onde não haverá choro, dor, lágrimas ou qualquer outro sofrimento (Ap 21.4). Lá, estaremos eternamente com Aquele que nos criou e nos amou: Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também (Jo 14.2,3).

Tenho certeza de que a herança a qual receberemos será maior do que o planeta Terra, dado por Deus para Adão. Se este não tivesse pecado, o mundo ainda seria como o jardim do Éden, tão virgem como se ninguém o tivesse tocado. Mesmo com o homem agindo irracionalmente durante tantos milênios, a Terra ainda tem recursos enormes para serem explorados.

As promessas – No texto que estamos vendo, temos oito promessas feitas pelo Senhor ao nosso pai na fé, as quais, se entendidas, nos ajudarão em muito: Ora, o SENHOR disse a Abraão: Sai-te da tua terra (…) para a terra que eu te mostrarei. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome, e tu serás uma benção. E abençoarei os te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra (Gn 12.1-3).

1º – Eu te mostrarei. Abraão tinha de confiar, partir e só então lhe seria mostrado o que Deus tinha para ele. Em nosso caso, o mesmo acontece. Ele nos haverá de mostrar o que nos espera na eternidade, a extensão da nossa herança em Cristo. O Espírito Santo nos dá a seguinte dica: Mas, como está escrito: As coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam (1 Co 2.9).

2º – E far-te-ei uma grande nação. O senhor não vem à vida de uma pessoa para diminuí-la ou enfraquece-la, mas para fazer dela uma grande benção. Deus quer o nosso desenvolvimento, deseja que tenhamos condições de usufruir todas as coisas que Ele criou. Ele quer fazer de nós, espiritualmente falando, uma grande nação. Um povo forte, destemido, santo e obediente à Sua voz: Porque eu bem sei os pensamentos que penso de vós, diz o SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que esperais (Jr 29.11).

3º – Abençoar-te-ei. Deus quer que cada um de vós seja abençoado. É plano dEle que a benção esteja em nossas mãos. Nossa vida deve ser marcada por realizações e não por fracassos. Abraão foi chamado para ser um transformador. Ele foi revestido com um poder tão grande que seria reconhecido como portador de bênçãos. No batismo com o Espírito Santo, somos revestidos com o poder para agir em nome de Jesus, como Suas testemunhas: Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda Judéia e Samaria e até aos da terra (At 1.8)

4º – E tu serás uma benção. Após ter feito todas essas promessas ao mesmo patriarca, Deus lhe revelou que ele deveria ser uma benção, tanto para o Senhor, como para com o semelhante. Hoje, a mesma coisa se dá conosco. Ele não nos tem dado esse entendimento lindo do que somos em Seu Reino, e do que podemos fazer, tampouco nos tem feito prosperar só para que vivamos com liberdade e fartura. O Senhor mostrou ao apóstolo Paulo a razão a razão maior da sua salvação: Mas levanta-te e põe-te em pé; pois para isto te apareci, para te fazer ministro e testemunha tanto das coisas em que me tens visto como daquelas em que te hei de aparecer; livrando-te deste povo e dos gentios, aos quais te envio, para lhes abrir os olhos a fim de que se convertam das trevas à luz, e do poder de Satanás a Deus, para que recebam remissão de pecados e herança entre aqueles que são santificados pela fé em mim (At 26.16,18).

5º – E abençoarei os que te abençoarem. O Senhor se revela como um Deus recompensador Ele mostra que está atento a tudo que nos sucede. Ele vê o menor gesto de quem nos e retribui: Porquanto qualquer que vos der a beber um copo de água em meu nome, porque sois de Cristo, em verdade vos digo que de modo algum perderá o seu galardão (Mc 9.41).

6º- E amaldiçoarei os que te amaldiçoarem. Coitado de quem se levanta contra um filho de Deus; passa a ser uma pessoa amaldiçoada no mesmo instante. Isso explica porque Jesus a orar pelos que nos perseguem e a amar os nossos inimigos: Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os vos maldizem, fazei bem os que vos odeiam e orai pelos vos maltratam e vos perseguem (Mt 5.44). O grande erro do gigante Golias foi amaldiçoar Davi: Disse, pois filisteu a Davi: Sou eu algum cão, para tu vires a mim com paus? E o filisteu amaldiçoou a Davi, pelos seus deuses (1 Sm 17.43). Nem é preciso comentar o resultado.

7º – E em ti serão benditas todas as famílias da terra. Esta benção teve o cumprimento total na semente de Abraão: o Senhor Jesus. Este é o propósito maior da nossa chamada, fazer com a benção que Ele nos deu se estenda para outras pessoas. Haverá uma recompensa eterna aguardando-nos lá do outro lado: Os sábios, pois, resplandecerão como o resplendor do firmamento; e os que muitos ensinam a justiça refulgirão como as estrelas, sempre e eternamente (Dn 12.3).

Basta aceitar o Senhor Jesus como Salvador e Senhor da sua vida para que uma pessoa seja salva, tornando-se, imediatamente, parte da aliança do Senhor com Abraão, bem como herdeira de todas as outras promessas registradas na Sagrada Escritura. Por que não aceitá-Lo agora?

> Missionário Responde

Minha mãe diz para mim que não consegue olhar para minha namorada. diz que guando ela olha sente nos olhos da minha namorada falsidade, mas eu sei que isso não é verdade...

Só o fato de vc perguntar mostra que sua convicção sobre a sinceridade de sua namorada não é tão convicta assim. E vc faz bem, pois sua mãe tem experiência de vida e...

»VEJA MAIS

> Pedido de oração

Pedido de oração
Ongrace.com • O site do povo de Deus.