ongrace.com

> Mensagem de Hoje

16/12/2019 - A CANÇÃO DO POVO DE ISRAEL

  • Envie por Email
  • Imprimir
Diga, agora, Israel que a sua benignidade é para sempre. Salmo 118.2


O salmista dirige esse versículo a Israel, conclamando-o a afirmar que a benignidade do Senhor é para sempre. O Criador, ao fazer os Céus e a Terra, e o homem do pó da terra, viu que isso era bom. Porém, veio a tentação no Éden, e o diabo entrou no mundo, transtornando tudo. Contudo, o Filho de Deus mudou a nossa triste história. Afinal, por causa do pecado, o lago de fogo e enxofre seria a nossa morada eterna. Jesus foi bem-sucedido em Sua missão de amor por nós.

O Senhor não queria que contássemos histórias, mas fôssemos para o meio de lobos e déssemos o testemunho da Verdade. Cristo fazia isso, realizando maravilhas por onde passava. Até onde ninguém O esperava, Ele ia, procurava os sofredores e os curava. Não temos feito como o Salvador ordenou, mas o que achamos bom. Assim, não conseguimos fazer as mesmas obras feitas por Ele. Ai de nós!

Não há tempo a perder, pois a volta do Senhor está às portas! A cada minuto que passa, uma multidão morre sem Cristo e entra na eternidade sem possibilidade de ir para o Céu, porque não fomos até essas pessoas para demonstrar o poder dado a nós. Seremos salvos, se continuarmos a agir desse modo? Jesus está feliz com o que chamamos de obra de Deus, ou nem nos importamos com a opinião dEle? Ai de nós!

Dentre as nações, o Senhor escolheu Israel como Seu povo, pois Abraão ouviu a voz divina, saiu de sua terra e foi para uma que lhe seria mostrada. Por que não obedecemos? O Mestre disse claramente o que deveríamos fazer: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura (Mc 16.15), mas não agimos como Ele deseja. As nossas ações mostram que seguimos a essa ordem? Onde está o poder que estonteará o mundo? Ai de nós!

Jacó perdeu a primogenitura ainda no ventre materno, mas veio ao mundo segurando o calcanhar do seu irmão (Gn 25.26), como se dissesse: “Eu irei suplantá-lo!”. Quando lutou com o Senhor por causa da promessa que lhe fora revelada, teve o seu nome mudado para Israel – o príncipe que lutou com Deus e prevaleceu (Gn 32.28). Podemos ser chamados de cristãos – parecidos com Cristo? Onde estão as mesmas obras que Ele fazia? O que você diz?

É tempo de proclamar que a benignidade de Deus – a esperança bondosa dEle a nosso respeito – dura para sempre. Não devemos nos envolver com os negócios desta vida, e sim cumprir a vontade do Todo-Poderoso, fazendo o que Ele nos comissionou: dar testemunho com maravilhas, prodígios e sinais, os quais farão as pessoas passarem a amar a Deus de fato e de verdade. A Ele seja a glória!

O versículo deste estudo foi dedicado à Igreja. Essa é a canção do Israel de Deus. Não podemos entoar outra música, deixando a mais doce melodia de lado, sob pena de irmos ao tribunal da eternidade para responder pelas vidas que se perderam. Somos parte da esperança viva e temos de agradar Àquele que nos amou! Se deixarmos para outros fazerem, como chegaremos diante do Pai? Vigie, ore e creia!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Senhor de Israel! A luta entre o bem e o mal será travada por aqueles que creem e confessam que são Teus servos, a despeito das ameaças do Inferno. Necessitamos falar sobre as coisas que temos visto e ouvido.

Queremos estar a Teu serviço, oferecendo a Ti a nossa vida. Assim, cumpriremos o Teu Ide. Necessitamos de auxílio para não retornarmos ao pecado ou ficarmos parados, mas para cumprir o Teu querer.

Precisamos nos consertar Contigo e fazer a Tua boa vontade até os confins da Terra. Vem abrir os nossos olhos, mantendo-nos sob a Tua guarda. Leva-nos aonde desejas e usa-nos como quiseres. Obrigado, Deus!

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

missionário! sou batizada na iigd, porém me afastei um tempo e passei a frequentar a ipda até por ser mais perto da minha casa, depois surgiram alguns problemas e resolvi...

A Bíblia Sagrada é muito clara quando ensina que todos devemos ser obedientes e submissos aos nossos pastores. Freqüentar uma igreja sabendo com a intenção de não se...

»VEJA MAIS