ongrace.com

> Mensagem de Hoje

12/11/2013 - A INTERCESSÃO QUE PREVALECE

  • Envie por Email
  • Imprimir
Lembra-te dos teus servos Abraão, Isaque e Jacó; não atentes para a dureza deste povo, nem para a sua impiedade, nem para o seu pecado. Deuteronômio 9.27


O Senhor quis matar os israelitas, por não terem obedecido à Sua ordem para que subissem e possuíssem a Terra da Promessa. Porém, Moisés soube fazer a oração da intercessão, a qual prevalece, e, desse modo, conseguiu o favor divino que os poupou da destruição. É assim que devemos orar por aqueles que são fracos e não obedecem aos mandamentos do Senhor. O exemplo de Moisés deve ser seguido.

Moisés orou lembrando a Deus os patriarcas que Lhe serviram e aos quais Ele fez promessas. Hoje, a oração de intercessão deve ser feita em o Nome de Jesus, e o Senhor atenderá a esse pedido. Moisés usou a chave tripla da obediência; nós temos a chave tripla da Nova Aliança, que é completa e funciona sempre: o Nome de Jesus, a Palavra de Deus – o próprio Jesus, pois Ele é o Verbo vivo – e o Espirito Santo, que é o outro Consolador.

A nossa intercessão deve ser uma guerra constante e incessante contra as forças do mal. O Altíssimo tem-nos autorizado a interceder pelos fracos e rebeldes. Temos de ser objetivos no que pedimos e na maneira como intercedemos. A nossa oração deve ser feita com a certeza de que, usando o Nome de Jesus, seremos atendidos. Quando somos movidos pelo Espírito Santo, não há como fracassarmos na obra que fomos ordenados a fazer.

Quem é movido pelo Senhor para interceder por alguém não deve ter a menor dúvida de que será atendido. Quando sentimos o toque divino em nosso coração, podemos entrar na batalha convictos de que sairemos vitoriosos. Por isso, não podemos parar em dez justos, como Abraão fez (Gn 18.25-32), mas devemos seguir adiante até suplicarmos pelo amor de um justo (Lc 15.10). Na verdade, não há nem haverá um só justo em si mesmo. Contudo, quem pratica os preceitos do Senhor já está justificado por Deus (Tg 2.24).

Ao orar, lembre-se de que todo aquele que pratica o pecado procede do diabo (1 Jo 3.8). Esse ser espiritual é cruel em sua obra destruidora. Sua missão é roubar, matar e destruir (Jo 10.10a). Todavia, não temos de temer nenhum deles, pois poder e autoridade nos foram dados sobre os espíritos imundos (Mc 16.17). Quando falamos em o Nome de Jesus, o maligno não aguenta o fogo divino que segue a ordem dada.

Ao entrarmos em batalha contra o adversário, ocupamos o nosso lugar em Cristo e, por isso, jamais seremos derrotados. O diabo jamais poderá erguer-se diante de nós. Com o Senhor à nossa frente, o tentador não tem como resistir, pois será completamente destruído. Quando estiver obedecendo ao Senhor, não se deixe levar pelas mentiras do inimigo. Vá à luta, certo de que vencerá a peleja (Rm 8.31b).

Gostaria que você, amigo, fizesse o esforço para lembrar-se de como Moisés clamou em favor dos israelitas e foi ouvido. O seu modo de orar deve ser em o Nome de Jesus. Por isso, você não perderá batalha alguma. Esteja atento, porém, para não usar argumentos humanos ou mentirosos. O Senhor não Se deixará enganar por mentiras que falemos. A Palavra dEle é a Verdade (Jo 17.17).

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Deus, Fogo Consumidor! Agora, sabemos que tem de haver uma boa razão para Tu atenderes à nossa oração. Ela deve ser feita sobre a revelação da Tua Palavra, sem que nos desviemos para a direita ou para a esquerda. Só assim, Tu irás adiante de nós.

Contigo à nossa frente, conseguiremos a vitória. Tu és um Fogo que consome e não deixa nenhuma obra do inimigo prevalecer. Como precisamos conhecer-Te melhor, servir-Te com inteireza de coração e marchar firme para conseguirmos a vitória sobre o mal!

Muitas pessoas ignoram a Tua Palavra e, por isso, vivem oprimidas pelo devorador. Se elas se dedicassem a meditar no que Tu dizes, teriam uma fé mais firme e constante na Tua obra. Assim, seriam mais produtivas espiritualmente.

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

Missionário, tenho 20 anos e tive minha primeira experiência sexual com 12. Mas minha primeira experiencia sexual com humanos foi aos 18 anos. Mas, no entanto, a primeira...

Sim, sexo com animais é pecado e recebe o sugestivo nome de bestialismo. Essa e outras práticas são tacitamente condenadas em Levítico 18, sobretudo os versículos 22 a 24....

»VEJA MAIS