ongrace.com

> Mensagem de Hoje

13/07/2015 - A JUSTIÇA DE DEUS CONTINUA EM AÇÃO

  • Envie por Email
  • Imprimir
Os vossos olhos têm visto o que o SENHOR fez por causa de Baal-Peor; pois a todo homem que seguiu a Baal-Peor o SENHOR, teu Deus, consumiu do meio de ti. Deuteronômio 4.3


Balaão disse a Balaque, rei de Moabe, que não podia amaldiçoar os israelitas, pois contra eles não valia encantamento (Nm 23.23). No entanto, Balaão ensinou ao rei como destruir o povo de Deus. 

Ao pé daquele monte, os israelitas foram seduzidos pelas moabitas de um modo tão imundo, que uma praga, ordenada pelo Senhor, sobreveio aos filhos de Israel e ceifou a vida de mais de 24 mil pessoas (Nm 25.1-9).

Todo erro traz maldições. Com o conselho de Balaão, as moabitas seduziram muitos israelitas para um culto a Baal, que traduzido significa senhor. Baal-Peor quer dizer Senhor da Fenda, onde os israelitas se deram à prática de atos infames, prostituindo-se diante do Altíssimo. Devido a esse pecado, eles foram justamente penalizados. Esse caso serviu de aviso a todos os que caem em transgressão sobre a severidade da punição divina. Misericórdia!

Tal culto sempre se mostrou um perigo para o povo de Deus. A fim de se eximir de algum pecado, os adoradores de Baal acreditavam que, se tivessem contato sexual com uma mulher debaixo de qualquer árvore e invocassem aquele ídolo, ficariam limpos. Não é de admirar que, mais tarde, nas tribos que se rebelaram durante o reinado de Davi e se tornaram uma nova nação – o reino do Norte –, esse pecado tenha causado consequências terríveis.

Ao contrário do verdadeiro Deus, cujo Nome veio de JHVH, um tetragrama que se popularizou como Jeová, Baal representava toda decadência espiritual e moral. Naqueles dias, por causa da praga, morreram milhares de pessoas. Fineias executou o juízo, encravando sua lança em um casal que desafiou o Todo-Poderoso, a qual penetrou na barriga da mulher e saiu nas costas do homem.

Em nossos dias, a luta também se dá entre o culto a Baal e ao Senhor, pois muitos que se desligaram do Corpo de Cristo procuram nos erros a satisfação carnal. Porém, quando a justiça divina operar, essas pobres vidas se perderão para sempre. 

A missão da Igreja é pregar a Palavra, levando as pessoas ao arrependimento e à consequente mudança de rumo. A obra maior do Evangelho é buscar e salvar os perdidos (Lc 19.10).

Onde os ímpios passarão a eternidade? Aqueles que não se importam nem de longe desconfiam que prestarão contas do modo como vivem. Que desculpas darão no Juízo? A mensagem a ser pregada é: arrependam-se e convertam-se dos seus maus caminhos, pois, se não os deixarem, não lhes restará esperança.

A quem você tem servido: a Baal ou ao Senhor Jesus? Não se engane: assim como a praga que irrompeu em Baal-Peor atingiu só os contaminados pelo pecado, os anjos celestiais também saberão separar os justos dos perdidos. 

Na vinda de Jesus, o joio será atado em feixes e jogado no fogo eterno para queimar pelos séculos dos séculos. Não queira estar no meio dele! Volte seus olhos para o Alto!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Deus! Como Satanás tem corrompido a humanidade! Algumas pessoas acreditam que, pecando mais, se purificarão! No entanto, elas têm afundado cada vez mais no erro. Misericórdia!

O que ocorreu com os transgressores de Baal-Peor foi trágico. Não queremos cair no mesmo pecado, por isso Te pedimos ajuda, misericórdia e perdão, e agradecemos porque até aqui Tu nos tens mantido de pé.

Teu recado é claro: todo aquele que se der às coisas erradas será tirado do meio do Teu povo. Precisamos de santificação completa na Tua Palavra, que é a Verdade. Que a Tua mão seja firme sobre a nossa vida. Amém!

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

Durante um processo de libertação é necessário desfazer o trabalho de macumba? Na libertação, devemos lidar com os demonios pelo nome com que se apresentam ou pela...

Não existe fórmula pronta para a obra de Deus, pois Ele mesmo guia Seus servos pela Palavra. É fundamental que a pessoa à frente do ministério de libertação esteja em...

»VEJA MAIS