ongrace.com

> Mensagem de Hoje

04/12/2009 - A MISSÃO DOS FORTES

  • Envie por Email
  • Imprimir



“Mas nós que somos fortes devemos suportar as fraquezas dos fracos e não agradar a nós mesmos” (Romanos 15.1).

A fé que levanta tanta gente, fortalece e dá condições de vencer todas as batalhas não está funcionando para muitos. É incrível e soa paradoxal, porém, isso é verdade. Devemos manter-nos de sobreaviso para não termos surpresas desagradáveis. Não deveria ser assim, pois a Palavra que pregamos é dirigida a todos e, se crida, é capaz de fortalecer o mais débil. Além disso, o Evangelho é o poder de Deus (Romanos 1.16).

O versículo fala de suportar as fraquezas dos fracos. Ora, se há fracos, podemos esperar que eles tenham momentos em que estarão bastante debilitados. Muitos pastores solteiros, por exemplo, passam por um problema que aborrece: é comum algumas jovens achegarem-se a um deles e declarar que o Senhor lhes mostrou ser ele o escolhido para elas. Há casos até de senhoras casadas – e bem casadas – que procuram algum cristão e se declaram de igual modo. Isso é uma das fragilidades que temos de suportar.

O apóstolo não declara que devemos brigar com os débeis, mas temos de suportar a fraqueza deles, aconselhando-os com espírito cristão. Há casos em que homens e mulheres chegam até nós com propostas comerciais mirabolantes e garantem que foram inspirados pelo Senhor; alguns ficam chateados se não aceitamos suas sugestões.

A verdade é que, muitas vezes, alguns fracos tornam-se desagradáveis pela insistência com que nos procuram e tentam convencer-nos. Mesmo assim, a ordem é suportá-los em suas fraquezas, não apenas atendendo-os dignamente, mas assumindo a autoridade que nos é dada em Nome do Senhor para repreender, em nossas orações, o inimigo que os está usando.

Quando suportamos e intercedemos por eles, fazemos algo agradável a Deus. Essas pessoas, se alimentadas corretamente com o Pão dos Céus, haverão de se fortalecer e tornar-se bons cristãos. Não seria para isso que também fomos fortalecidos? Jesus nos garantiu que, ao fazermos o bem aos pequeninos que creem nEle, estávamos fazendo-o a Ele (Mateus 25.37-40).

Todas as vezes que podemos representar o Altíssimo, agindo em Nome dEle para libertar alguém de alguma opressão maligna, nós Lhe agradamos. Isso não se deve constituir em um fardo, onde o “forte” faz a obra reclamando, mas, sim, em uma oportunidade de servir ao Senhor. Sempre ajude alguém que o inimigo conseguiu enganar.

Cumprir todos os conselhos de Deus é uma das atitudes de quem foi escolhido para ser servo. Lembre-se sempre: quem não serve para servir não serve para ser servo. O servo não pode escolher onde e como quer servir, mas deve servir onde e para o que foi mandado.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração