ongrace.com

> Mensagem de Hoje

30/12/2009 - A QUESTÃO DO DIVÓRCIO

  • Envie por Email
  • Imprimir



“Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de prostituição, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério” (Mateus 19.9).

Há muitas situações que não foram planejadas por Deus, mas ocorrem em nosso meio. Uma delas é o divórcio, que, diga-se de passagem, é muito utilizado hoje em dia, mas não deveria. Agora, eis a pergunta: é pecado ou não se divorciar? A resposta é sim e não, pois depende dos motivos que levam uma pessoa a sair do compromisso assumido diante do Senhor.

É importante você ler os versículos anteriores ao citado para ter uma visão do assunto. De qualquer forma, seria bom que ninguém tivesse necessidade de utilizar essa abertura que o Mestre permitiu, isto é, essa situação em que o divórcio pode ocorrer. Em caso de prostituição, fica claro que a parte inocente pode lançar mão desse instituto, pois, como alguém pode ficar preso a outro que não respeita o voto matrimonial e é useiro e vezeiro na infidelidade?

Se o Mestre não tivesse dito: Não sendo por causa de prostituição, o divórcio jamais poderia ocorrer. No entanto, ao proferir tal frase excludente, Ele mostrou que, somente nesse caso, a pessoa traída pode separar-se. Se não tiver ocorrido uma infidelidade, quem se casar com alguém divorciado comete adultério.

O ato de ser infiel ao cônjuge é o pior de todos que alguém pode cometer. Ela peca contra a sua metade, pois os dois são uma só carne. No livro de Provérbios 6, do versículo 32 ao 36, está muito claro o que acontecerá com aquele que se torna infiel. Lembro-me da primeira vez que li esses versículos. Eu era rapazinho e fiquei impressionado com a revelação e, mesmo sem entender direito sobre este ato, fiz uma oração, dizendo: “Pai, eu não quero isso na minha vida. Nunca deixe isso acontecer comigo”.

O mundo que jaz no maligno (1 João 5.19) brinca com esse ato tão baixo e sujo. Os perdidos abusam da pessoa traída, chamando-a de “chifruda”, como se ela tivesse culpa pelo erro da outra parte. Quem é infiel deveria receber tais adjetivos qualificativos, pois não se guardou e violou a presença de Deus que era forte na tentação. Tenho certeza de que o Santo Espírito fez de tudo para que esse passo desastroso não fosse dado. A pessoa infiel tremia desde o primeiro olhar maligno, mas foi cedendo e, um dia, mesmo os Céus gritando para que não fizesse aquilo, ela o fez. Quem se fizer surdo para o alerta celestial pagará um preço alto!

Havendo infidelidade, se o amor não conseguir superar a traição, pelo que o texto declara, pode haver o divórcio. Contudo, o melhor é que haja arrependimento, e o perdão seja dado!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

R.R Eu sou um Jovem de 18 anos e tenho um dejeso no meu coração de ser batizado com o Espirito Santo, ja busquei de varias formas mas nunca fui contemplado com essa grande...

Meu irmão, o batismo com o Espírito Santo é uma bênção prometida aos que crêem no Senhor Jesus, conforme Atos 1. Ora, como todas as promessas do Senhor, você deve tomar...

»VEJA MAIS