ongrace.com

> Mensagem de Hoje

05/08/2018 - AGORA, TUDO É DIFERENTE

  • Envie por Email
  • Imprimir
Vós que, em outro tempo, não éreis povo, mas, agora, sois povo de Deus; que não tínheis alcançado misericórdia, mas, agora, alcançastes misericórdia.   1 Pedro 2.10


O apóstolo Pedro fala de Jesus como a Pedra da esquina (v. 7), eleita e preciosa. Porém, para quem tropeça na Palavra – o desobediente –, Cristo é pedra de tropeço e rocha de escândalo (v. 8). Sabemos em Quem temos crido; portanto, precisamos seguir as Suas orientações, sem pensar que, um dia, seremos confundidos. Afinal, a nossa fé está firmada no Filho de Deus, e não em algum deus inventado ou em um pseudoprofeta. A Ele toda a glória!

Os israelitas são chamados de edificadores da obra de Deus, mas eles reprovaram o Enviado do Todo-Poderoso (Sl 118.22; Mt 21.42). Assim, cometeram um enorme erro, pois o Senhor, que fizera uma Aliança com o patriarca Abraão, veio resolver todos os problemas, mas aquelas pessoas não O aceitaram. Nós, que cremos no Salvador, fomos aprovados por Deus para sermos os edificadores da Sua Igreja, por direção do Santo Espírito, obedecendo às Escrituras.

Agora, nós nos tornamos geração eleita (1 Pe 2.9), com o Senhor afirmando quem somos e o que necessitamos fazer para Lhe agradar. A nossa eleição veio do trono do Altíssimo, sendo confirmada pelo selo dEle, para sermos sacerdócio real e fazermos a vontade divina em todo o tempo. É desnecessário esperar ocasiões especiais para nos livrarmos de qualquer erro. Basta simplesmente confessá-lo e aceitar o perdão.

Sendo nação santa, nenhuma contaminação nos impede de andarmos com o Senhor, porque, na ausência de condenação, somos agradáveis a Ele. Além disso, como o povo adquirido, é nossa missão anunciar as virtudes de Quem nos chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz (Cl 1.13). Dessa forma, estamos livres das regras religiosas, pois fazemos parte do Corpo de Cristo. Nada mais nos separa de Deus!

Há uma grande diferença a ser vista em nós. No passado, não éramos povo santo do Senhor, mas, agora, nós o somos. Isso quer dizer o seguinte: temos de viver as promessas do Altíssimo, para que os perdidos, ao verem o nosso testemunho, também desejem servir a Deus. Conduzindo-nos de acordo com a Palavra, Deus sempre abrirá os Seus ouvidos às nossas orações. 

Antes de ouvirmos o Evangelho, tínhamos a misericórdia divina aguardando para agir em nosso favor. Hoje, não temos de esperá-la mais, porque, agora, como filhos de Deus e herdeiros da mesma herança pertencente a Jesus em Seu Pai, podemos fazer uso dessa prerrogativa, a qual já é nossa. Devemos fazer valer os nossos direitos em Cristo.

Alcançamos a misericórdia, o perdão e as demais bênçãos adquiridas pelo Senhor em Sua morte. Quem crê nas Escrituras e O aceitou como Salvador deve rechaçar quaisquer males em sua vida, pois se tornou membro do Seu Corpo. Resta-lhe tomar posse do que é seu em o Nome de Jesus.

Em Cristo, como amor,

R. R. Soares

 

 

Misericordioso Senhor! É bom saber que não temos de viver abaixo do nível dos vencedores na fé em Jesus, pois somos iguais aos salvos de qualquer época. Pai, queremos desfrutar da Tua presença verdadeira!

Sendo a geração eleita, não temos de nos curvar perante as investidas do inimigo; devemos, sim, ir com o Teu poder lutar contra o mal que nos ataca e, em o Nome de Jesus, exigir a saída dos sofrimentos. Somos verdadeiramente libertos das opressões!

Agora, como filhos Teus e redimidos pelo sangue de Cristo, podemos vencer as forças das trevas, fazendo o poder do inimigo recuar, para nunca mais nos dominar. Obrigado por nos teres dado autoridade sobre o reino das maldades! Amém!

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

Missionário Faço o máximo para não dar ouvidos para as palavras dos homens, mas fiquei em dúvida em relação ao assunto. Estavamos conversando sobre passagens da Bíblia...

Seu amigo está muito mal informado, o casamento religioso é uma cerimônia válida perante as autoridades seculares, desde que obedeça às normas estabelecidas na Lei. A...

»VEJA MAIS