ongrace.com

> Mensagem de Hoje

- COMO SER ALGUÉM MELHOR AMANHÃ

  • Envie por Email
  • Imprimir



Quem enche a tua boca de bens, de sorte que a tua mocidade se renova como a águia (Salmo 103.5).

Esse versículo traz uma revelação de como as vitórias são obtidas: nossa palavra faz o poder de Deus operar em nosso favor. O Senhor promete encher a nossa boca de bens, isto é, dons ou habilidades, com os quais seremos curados e libertos do envelhecimento precoce, da paralisia que envolve a mente quando avançamos na idade, e do imobilismo adquirido por termos tentado várias vezes algo, sem jamais conseguirmos a vitória. Nós somos o que dissemos ontem; amanhã, seremos o que tivermos falado hoje.

Como perdem bênçãos as pessoas que não prestam atenção ao que o Senhor diz! Já vi muitas clamarem de forma errada pela promessa declarada no final do versículo citado, mas não é essa a orientação que recebemos dEle. Deus não garante encher o nosso bolso de bens; a promessa diz respeito à nossa boca, à nossa confissão. Dando ouvidos ao que as Escrituras afirmam, conseguiremos fazer proezas. Mas, se desprezarmos as orientações divinas, passaremos a vida a clamar sem nada receber.

Uma boca que faz a confissão correta dá muita alegria a quem a possui e aos que dela dependem. Mas a que fala o que quer, mesmo que seu dono viva em oração e jejum, não produz benefício para ninguém. O que confessamos corretamente faz o poder de Deus operar em nosso favor. Portanto, o melhor é aprendermos a falar de acordo com a Palavra do Senhor, pois, assim, colocaremos a autoridade do Altíssimo atuando em nosso benefício.

Nessa passagem bíblica, nosso Deus diz claramente que encherá a nossa boca de bens – dons. Entretanto, quem não cumprir as orientações do Céu ficará com a boca vazia. Em seu desespero para livrar-se de algum infortúnio ou conseguir alguma resposta às suas orações, o “cristão” (palavra cujo significado é parecido com Cristo) passará a orar, chorar, reclamar e até colocar o Senhor “contra a parede”, exigindo libertação. Contudo, quando uma boca está cheia de bens, basta abri-la para que o poder divino faça a obra.

Onde o Todo-Poderoso põe esses bens com os quais enche a nossa boca? Em nosso coração, pois a boca fala do que está cheio o coração (Lucas 6.45). Com esses bens – dons – armazenados em nosso interior, temos condição de repreender o inimigo e chamar à existência as bênçãos celestes. Por meio deles, passamos a falar positivamente, a transmitir fé a quem vem pedir auxílio e a mudar a nossa família. Com esses dons, somos curados, despertamos para a vida, enxergamos as oportunidades e nos rejuvenescemos.

E sua boca, está cheia de quê? Se estiver repleta de confissões erradas, ponha fim a essa conversa de que você não pode nem vai conseguir. Decida hoje o que, no Senhor, será amanhã.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

05/01/2009 - COMO SER ALGUÉM MELHOR AMANHÃ

  • Envie por Email
  • Imprimir



Quem enche a tua boca de bens, de sorte que a tua mocidade se renova como a águia (Salmo 103.5).

Esse versículo traz uma revelação de como as vitórias são obtidas: nossa palavra faz o poder de Deus operar em nosso favor. O Senhor promete encher a nossa boca de bens, isto é, dons ou habilidades, com os quais seremos curados e libertos do envelhecimento precoce, da paralisia que envolve a mente quando avançamos na idade, e do imobilismo adquirido por termos tentado várias vezes algo, sem jamais conseguirmos a vitória. Nós somos o que dissemos ontem; amanhã, seremos o que tivermos falado hoje.

Como perdem bênçãos as pessoas que não prestam atenção ao que o Senhor diz! Já vi muitas clamarem de forma errada pela promessa declarada no final do versículo citado, mas não é essa a orientação que recebemos dEle. Deus não garante encher o nosso bolso de bens; a promessa diz respeito à nossa boca, à nossa confissão. Dando ouvidos ao que as Escrituras afirmam, conseguiremos fazer proezas. Mas, se desprezarmos as orientações divinas, passaremos a vida a clamar sem nada receber.

Uma boca que faz a confissão correta dá muita alegria a quem a possui e aos que dela dependem. Mas a que fala o que quer, mesmo que seu dono viva em oração e jejum, não produz benefício para ninguém. O que confessamos corretamente faz o poder de Deus operar em nosso favor. Portanto, o melhor é aprendermos a falar de acordo com a Palavra do Senhor, pois, assim, colocaremos a autoridade do Altíssimo atuando em nosso benefício.

Nessa passagem bíblica, nosso Deus diz claramente que encherá a nossa boca de bens – dons. Entretanto, quem não cumprir as orientações do Céu ficará com a boca vazia. Em seu desespero para livrar-se de algum infortúnio ou conseguir alguma resposta às suas orações, o “cristão” (palavra cujo significado é parecido com Cristo) passará a orar, chorar, reclamar e até colocar o Senhor “contra a parede”, exigindo libertação. Contudo, quando uma boca está cheia de bens, basta abri-la para que o poder divino faça a obra.

Onde o Todo-Poderoso põe esses bens com os quais enche a nossa boca? Em nosso coração, pois a boca fala do que está cheio o coração (Lucas 6.45). Com esses bens – dons – armazenados em nosso interior, temos condição de repreender o inimigo e chamar à existência as bênçãos celestes. Por meio deles, passamos a falar positivamente, a transmitir fé a quem vem pedir auxílio e a mudar a nossa família. Com esses dons, somos curados, despertamos para a vida, enxergamos as oportunidades e nos rejuvenescemos.

E sua boca, está cheia de quê? Se estiver repleta de confissões erradas, ponha fim a essa conversa de que você não pode nem vai conseguir. Decida hoje o que, no Senhor, será amanhã.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração