ongrace.com

> Mensagem de Hoje

17/01/2016 - CONSELHO FORMADO

  • Envie por Email
  • Imprimir
E tornaram a Jerusalém; e, andando ele pelo templo, os principais dos sacerdotes, e os escribas, e os anciãos se aproximaram dele.      Marcos 11.27


Depois de uma operação miraculosa, podemos ser questionados pelos que se julgam servos de Deus, e não o são. Foi o que aconteceu com o Mestre depois que Ele amaldiçoou a figueira e ela secou. Que estejamos preparados, pois, pelos exemplos bíblicos, muita gente que tomar conhecimento de certa obra que o Todo-Poderoso realizou mediante a nossa atuação nos procurará para questionar sobre o ocorrido. Com sabedoria, não iremos além do que Ele quer nem ficaremos aquém.

Jesus havia feito algo que não só impressionou Seus discípulos, mas também os líderes do judaísmo. Jamais alguém usara o poder divino para dar uma lição a uma árvore que não reconheceu o Criador e Lhe negou seu fruto. Cuidado para não decepcionar o Mestre, pois, ao lhe conferir uma missão, Ele lhe dá a virtude para realizá-la. Aquela vegetação tinha ciência de quem Ele era.

As autoridades judaicas não sabiam mais o que fazer ou falar. Era notório que o sobrenatural estava acontecendo. O Senhor, além de curar enfermos e expulsar demônios, tirara a vida de uma planta que não Lhe dera frutos. Dessa forma, aqueles religiosos temeram que Cristo usasse tal poder para matá-los. Eles ignoravam que o Filho do Homem viera para nos dar vida.

Ao retornar a Jerusalém, o Mestre andava pelo templo e observava tudo, colocando-Se à disposição dos sofredores e dos que tivessem dúvida a respeito da Sua missão ou da vontade divina. Assim devemos representar o Senhor: como solucionadores de problemas, e não alguém que prega preceitos religiosos, mas nada faz. Esse ministério levará milhões de indivíduos aos pés do Senhor.

Ao saber que Ele andava pelo templo, os principais dos sacerdotes, escribas e anciãos foram a Ele. E, como não podiam negar Seus feitos extraordinários, resolveram perguntar de quem recebera autoridade para fazer aquilo. Eles poderiam ter aproveitado para fazer o que Deus lhes dizia e, depois, no tempo certo, aprenderiam mais. Da mesma maneira, há os que estão perdendo bastante hoje.

Os religiosos da época deveriam ter sido humildes e reconhecido que aquilo viera do Pai, porém revolveram pedir que Ele lhes dissesse o óbvio. Ora, Jesus sabia o que se passava no interior deles. De fato, tais pessoas sabiam que Deus operava por intermédio dEle. Contudo, com suas perguntas, elas queriam somente sufocar a voz divina que falava ao coração delas. Renda-se a Deus, que já lhe tem falado sobremaneira pela Sua Palavra.

Pelos séculos, inúmeros irmãos foram perseguidos, maltratados e mortos por se deixarem usar pelo Onipotente. Os que querem viver piamente – respeitando o senhorio do Altíssimo – sofrerão perseguições. Paulo nos ensinou isso. Portanto, entregue-se ao Onipotente e faça o que Ele lhe manda. Assim, você andará em retidão.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Deus da Verdade! As obras que Jesus fazia convenciam as pessoas de que Tu agias pelas mãos dEle. Como aqueles homens eram duros de coração, ao verem que não faziam nada parecido, perguntaram a Cristo quem Lhe dera tal autoridade.

Eles estavam alarmados com as Tuas operações. Precisamos ser usados por Ti do mesmo modo, a fim de que as pessoas entendam que Tu estás em nosso meio fazendo as mesmas obras que realizavas por intermédio do Salvador.

Tu és fantástico e o único que pode operar maravilhas e convencer os perdidos a irem ao Teu Filho receber vida nova. Que possamos ser úteis em Tua obra e dar um bom exemplo para a nossa geração. Amém!

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração