ongrace.com

> Mensagem de Hoje

17/01/2010 - CUIDE DOS IDOSOS E DOS JOVENS

  • Envie por Email
  • Imprimir



CUIDE DOS IDOSOS E DOS JOVENS

“Não repreendas asperamente os anciãos, mas admoesta-os como a pais; aos jovens, como a irmãos” (1 Timóteo 5.1).

 Os jovens, mesmo sendo cristãos, são propensos a agir com muito rigor e sem paciência. Eles ainda não amadureceram para o fato de que, com o passar dos anos, aprendemos muitas coisas boas, e uma delas é respeitar o próximo. Não estou querendo dizer que devemos permitir que as pessoas ajam de modo errado, mas, como somos advertidos de que a ira do homem não opera a justiça de Deus (Tiago 1.20), temos de ser pacientes com todos, principalmente com os idosos. Com o passar dos anos, a vida ensinou-lhes muitas coisas; algumas certas, outras equivocadas, às quais estão apegados, crendo serem corretas. Com sabedoria, conseguiremos abrir-lhes os olhos.
 Por outro lado, muitos idosos já não têm capacidade para entender determinados assuntos. A vida, para alguns, foi muito dura, e isso fez com que toda a esperança lhes fugisse. Sabendo que a morte se aproxima, alguns se fecham e acham que, com ela, todo sofrimento irá encerrar-se. Paulo, sábio evangelista, orienta-nos a não os repreendermos asperamente. A brandura de palavras é um dos meios mais eficazes para trazer alguém à razão.
 Em vez de repreendê-los com aspereza, é adequado tratá-los como pais – com o devido respeito. Cedo na vida, aprendi que até os infratores devem ser respeitados, porque são nossos semelhantes, com a diferença de que o inimigo os têm usado no crime. Ninguém resiste a um tratamento cordial, a um sorriso e um ato de amor. O ser humano se derrete diante de alguém que, com sinceridade, trata-o com civilidade e consideração.
 Temos de entender que estamos em uma guerra espiritual para tirar os perdidos da condenação. As nossas armas funcionam melhor se forem usadas com gentileza. Jesus é nosso Exemplo. Todos os que foram levados a Ele receberam dEle um tratamento diferente daqueles dispensados pelos fariseus. Não foi assim com a mulher flagrada em adultério? Em vez de fazer com ela o que o diabo queria, o Mestre disse que não a condenaria, ordenou que ela seguisse seu caminho e não pecasse mais (João 8.1-11).
 Da mesma forma, os jovens devem ser tratados como irmãos. Qualquer irmão, ao ver o outro no erro, admoesta-o, repreende-o e o aconselha a sair daquela prática nociva. Às vezes, faz-se necessário falar firme e de modo duro. Mas por que se exceder na repreensão? Quem nunca foi tentado ou jamais passou por experiências que, se fossem tornadas públicas, marcariam sua vida para sempre? Ora, isso também acontece com os outros.
 O certo é procurar a pessoa que caiu em transgressão e encorajá-la a se emendar – isso usando a sabedoria que o Senhor dá. Faça o que for possível para tirar do pecado os que se perdem!

 Em Cristo, com amor,

 R. R. Soares

 

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração