ongrace.com

> Mensagem de Hoje

21/10/2009 - DEVOLUÇÃO E AUMENTO DE PODER

  • Envie por Email
  • Imprimir



“E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se move sobre a terra. E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou” (Gênesis 1.26,27).

Charles Darwin (cientista do século 19), em seu devaneio “científico”, afirmou que o homem é resultado de um misterioso processo evolutivo. Para ele, nós viemos do macaco. No entanto, em sua “macacada”, ele não conseguiu provar um único caso em que esse “milagre” estaria em curso. Já o Criador de todas as coisas afirma que somos a Sua imagem e semelhança. Claro que devemos acreditar em Quem é a Verdade e, por isso, nunca errou e jamais engana.

O plano do Senhor era criar um ser, o homem, que tivesse domínio tanto sobre o poder dEle quanto sobre tudo aqui na terra, bem como sobre os poderes do inferno. De início, Deus deu autoridade para o ser humano controlar os peixes do mar. Na verdade, penso que isso tenha sentido figurado. Vejamos: no mar, encontra-se muita água, e, na Bíblia, a água é símbolo da Palavra de Deus. Logo, os peixes do mar podem ser entendidos como os seres – anjos –, os quais operam na Palavra divina. O homem, então, dominaria a operação desses seres maravilhosos. Entretanto, com a queda, ele perdeu a capacidade de dominar.

Também foi dado ao homem poder para dominar as aves dos céus. Na parábola do semeador (Mateus 13; Marcos 4; Lucas 8), Jesus declarou que as aves dos céus representavam o diabo e seus demônios. Antes da queda, o ser humano podia exercer autoridade sobre esses “bichos”, porém, essa prerrogativa foi perdida. O pior é que, em alguns casos, aqueles que deveriam dominar são agora subjugados por essas forças; há pessoas que chegam a adorá-las.

Na declaração de que o homem teria poder para dominar sobre todo réptil, observo as vidas microscópicas, que, apesar de tão pequenas, são muito poderosas na destruição, caso entrem em contato com a nossa vida. Adão tinha poder para controlá-las: neutralizar seu poder, expulsá-las e impedir que elas executassem sua capacidade destruidora na criação. No entanto, como ele fez a opção errada, nós estamos pagando a conta.

O poder foi perdido por Adão. Mas, na obra da salvação, esse poder não nos foi devolvido? O que dizer das declarações que Jesus deu aos apóstolos de que lhes estava dando poder sobre todos os demônios para expulsá-los? (Lucas 9.1). O que Ele quis dizer quando afirmou que estava concedendo aos 70 autoridade sobre todo o poder do inimigo? (Lucas 10.19). E o que significa a afirmação do Mestre, em Marcos 16, de que aqueles que cressem no Evangelho teriam poder sobre os demônios para os expulsarem e, se colocassem as mãos sobre os enfermos, estes seriam curados? Creio que as respostas a essas indagações é esta: o Senhor não apenas estava devolvendo-nos o poder perdido por Adão, mas também aumentando-o! Portanto, não despreze essa bênção!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

Se Jesus fez novas todas as coisas, então o Antigo Testamento ainda vale? devo ou não segui-lo, ou apenas algumas partes? meu irmão que não é Cristão me questionou a esse...

A Bíblia é a Palavra de Deus, toda Ela. Quando o Senhor Jesus se referia às Escrituras Sagradas, só existia o AT (Jo 5.39; 17.17). Os apóstolos Paulo e Pedro também se...

»VEJA MAIS