ongrace.com

> Mensagem de Hoje

18/01/2011 - DISCÍPULO AMBIVALENTE

  • Envie por Email
  • Imprimir



“E um dos seus discípulos, André, irmão de Simão Pedro, disse-lhe: Está aqui um rapaz que tem cinco pães de cevada e dois peixinhos; mas que é isso para tantos?” (João 6.8,9).

    No episódio da multiplicação dos pães e peixes, André mostrou uma importante virtude: ter conhecimento do que se passava ao seu redor ao constatar que alguém tinha algum alimento. No entanto, ao dizer: “Mas que é isso para tantos?” demonstrou que não estava “antenado” àquilo que o Senhor faria.
    É sempre bom estar informado da realidade que nos cerca, de algum mal recente que está atacando as pessoas, do que fazem aqueles que são do mal, das oportunidades de empregos, das novas culturas e técnicas usadas na agricultura, bem como dos assuntos sobre economia. O ideal é que os homens de Deus estejam por dentro de tudo, mas sem serem fofoqueiros.
      Agora, quem não vive em comunhão com o Todo-Poderoso, por meio da Palavra e da oração, não entende o porquê de algumas coisas ocorrerem com certas pessoas, ou não percebe quando o Senhor as está dirigindo para falar com alguém sobre determinado tema. Já quem vive diante do Altíssimo e procura ser usado por Ele não perde nenhuma oportunidade. Tais pessoas são como os profetas do Senhor que operavam no passado.
    Sem dúvida, tomar conhecimento dos detalhes das coisas naturais e guardá-las é bom. Não sabemos como o discípulo André descobriu que um rapaz tinha alguns pães e peixes; aquele servo do Senhor sabia, inclusive, a quantidade exata de alimento que o garoto trazia, talvez para o próprio lanche, ou para vender e ajudar na despesa da casa. Procure sempre conhecer de tudo, pois, assim, o Altíssimo poderá usá-lo. Como o Senhor levará um de Seus filhos a adquirir uma terra, onde ele poderia prosperar, se este sequer se interessar por agricultura? O mesmo se dá em qualquer outro ramo de negócio.
    Por não estar atento ao que o Senhor pretendia fazer, André julgou que os cinco pães e os dois peixes não dariam para alimentar aquela multidão. Ora, Jesus sabia o que faria, e tudo o que Ele precisava era que aquele rapaz fornecesse seu lanche, a fim de que a obra fosse realizada. Com a bênção, o pouco alimentará quantos estiverem precisando, por isso nunca descreia do que pode fazer o Senhor quando colocamos nossa fé em ação.
    Muitas vezes, a obra pode parecer impossível de ser realizada, mas, se seguirmos as direções dos Céus, nós iremos cumpri-la. Desde o passado, o Senhor fazia as estéreis serem mães. Certo dia, Ele anunciou que a virgem conceberia e, quando chegou o momento exato, a Palavra Se cumpriu. Deus planta a semente e, no momento em que cremos no que Ele nos promete, a obra é executada. Fique “antenado”, e o Senhor irá usá-lo.
    O Altíssimo é o Deus dos milagres. Foi Ele quem ordenou que Moisés parasse de orar e dissesse ao povo que marchasse. Então, ao obedecer, ferindo as águas, o mar se abriu, e Israel passou a pé enxuto (Êxodo 14.21,22). No caso dessa multiplicação, um fator importante foi a informação que André forneceu. Oro para que, da mesma forma que esse discípulo ajudou, você não perca sua oportunidade de colaborar.

    Em Cristo, com amor,

    R. R. Soares

 

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração