ongrace.com

> Mensagem de Hoje

20/11/2014 - DOIS ERROS CRUCIAIS

  • Envie por Email
  • Imprimir
Porquanto prevaricastes contra mim no meio dos filhos de Israel, nas águas da contenção, em Cades, no deserto de Zim, pois me não santificastes no meio dos filhos de Israel. Deuteronômio 32.51


Todo filho de Deus jamais deveria esquecer-se do seu dever: servir ao Senhor, e não fazer aquilo que acredita ser certo ou adequado, pois não é dono da obra nem quem decide o que deve ser dito ou feito. Se executarmos o que nos foi ordenado, não devemos esperar recompensa, embora nos seja dada. Porém, se agirmos de acordo com nossa vontade, seremos maus, pois o homem não tem como fazer o bem (Rm 7.21); logo, sofreremos as consequências dessa atitude.

A preocupação de todo servo deve ser agradar a Quem o arregimentou para a obra. Servir a Deus não é difícil, desde que nos tenhamos despido da nossa vontade. A preparação dos servos não é intelectual; nós a aprendemos aos pés de Cristo. Com ela, desprendemo-nos da carne e de suas manhas. O que a pessoa usa de si mesma não serve como culto ao Senhor, pois Ele não aceita glória proveniente do homem (Jo 5.41).

Prevaricar no cumprimento do dever trará grande punição. Por que se deixar levar pela fúria e mágoa causadas pela ingratidão ou aceitar as ofertas do pecado, se, ao ser salvo, você se tornou nova criatura (2 Co 5.17)? Recuse-se a ser dirigido pela lei do pecado e da morte, pois o Senhor o colocou sob a lei do Espírito de vida (Rm 8.2). Ao aceitar Jesus como seu Salvador, você recebeu o poder para se tornar filho de Deus (Jo 1.12); portanto, seja dirigido pelo Espírito Santo.

Outro problema é não santificar o Senhor no meio do povo, dando a devida honra a Ele. Ora, o ato de concordar com alguém que lhe agradece por alguma graça recebida o leva a cometer uma porção de erros, pois a sua participação no milagre se deu por pura bondade do Senhor. Se você aceitar o agradecimento dessa pessoa, ela não dará ao Senhor a merecida honra. Com isso, outros poderão depositar a fé em você, ofendendo o Altíssimo.

O diabo, sabendo da possibilidade de levar o filho de Deus ao engano, irá tentá-lo. O que ele mais quer é que você perca a salvação e, para isso, não deixará de fazer o que for necessário para separá-lo do Criador. Jesus nos orientou a vigiar e orar, para não entrarmos em tentação (Mt 23.41). Os que não atenderem à exortação do Mestre jamais conseguirão agradar ao Senhor. O preço pela desídia sempre será grande.

Moisés passou mais de 40 anos em completa fidelidade ao plano divino, mas, quando teria o prazer de ver o Senhor cumprindo Sua promessa, usando-o como comandante do povo de Israel para tomar Canaã, ouviu dEle que não entraria na Terra da Promessa. O seu erro foi  prevaricar e não santificar o Senhor diante dos israelitas (Nm 20.12).

A Palavra ensina que você deve subjugar o corpo, reduzindo-o à servidão (1 Co 9.27), para, após ter feito o que foi mandado, não haver sobre a sua vida acusação. Esses foram os dois erros cruciais que impediram o maior legislador de todos os tempos de entrar na Terra para onde levava os israelitas. Vigie para não ser impedido de entrar no Descanso eterno.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Deus, Juiz e Senhor! Não podemos brincar com o Teu plano nem fazer a nossa parte como se a obra não fosse a coisa mais séria a ser realizada em todo o Universo. Sabemos que o destino de milhões se encontra em nossas mãos, e um mau exemplo levará muitos à perdição.

Moisés sabia que as Tuas palavras são sempre sérias e aceitou a Tua decisão. Que os meus leitores jamais sejam responsáveis pelo desvio ou tropeço de uma só pessoa. Para isso, precisam aprender a Te servir de tal modo, que jamais se desclassifiquem. Ajuda-os, Pai!

É necessário nos despirmos de toda manha da carne, a ponto de nenhum traço imundo ser achado em nós. Que Te sirvamos com amor e submissão. Assim, quando chegar a nossa hora, teremos entrada franqueada em Teu eterno Reino.

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração