ongrace.com

> Mensagem de Hoje

12/03/2014 - EM QUE TEMOS DE NOS GLORIAR

  • Envie por Email
  • Imprimir
Assim diz o SENHOR: Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem se glorie o forte na sua força; não se glorie o rico nas suas riquezas. Mas o que se gloriar glorie-se nisto: em me conhecer e saber que eu sou o SENHOR, que faço beneficência, juízo e justiça na terra; porque destas coisas me agrado, diz o SENHOR. Jeremias 9.23,24


O versículo que estamos estudando fala de um mandamento sobre a nossa alegria no Altíssimo. A verdade é que Ele nos encheu de poder para fazer a Sua obra e, por isso, agora, ensina-nos o que fazer a fim de não perdermos a eficácia do Seu poder; pois, como disse o Senhor Jesus, sem Ele não podemos fazer absolutamente nada (Jo 15.5). Cristo deve agradar-Se da nossa ação de obediência às Suas ordens.

Com a unção que recebemos quando fomos batizados no Espírito Santo, ganhamos a Sua sabedoria. Contudo, não nos devemos gloriar nela, e sim nEle. Às vezes, no momento em que estamos em espírito, conseguimos não só falar e orar com ousadia, como também tomar as mais sensatas e produtivas decisões (At 4.31). No entanto, somos advertidos a não nos esquecermos de que isso é dom recebido de Deus e deve ser usado unicamente para a glória dEle (Rm 11.36).

O forte não deve gloriar-se na própria força. As pressões que o Inferno faz, muitas vezes, parecem que vão nos destruir. Porém, por sermos dirigidos e abrigados no Senhor, com uma simples oração, jogamos todas as barreiras por terra. A força de Deus em nós quando agimos em Seu Nome é poderosa; entretanto, jamais pense que isso ocorreu por sua causa, e sim por Ele estar em você.

Quando uma pessoa resolve seguir as orientações divinas, muitas vezes não observa o que Deus faz por ela. Ao colocar o Reino dos Céus e a Sua justiça em primeiro lugar, ela vê o poder do Senhor multiplicar suas rendas e trazer prosperidade para a sua casa. No entanto, em alguns momentos, ela é tentada a considerar que aquilo vem por causa da sua capacidade de negociar e gerenciar o que tem. Dê a Deus a glória, pois é Ele quem faz isso.

Por estarmos em união com o Altíssimo, tornamo-nos sábios, fortes e prósperos, mas devemos gloriar-nos somente em saber que Ele é o Senhor. Não há força que possa fazer-Lhe frente, impedir o avanço da Sua obra ou destruir a Sua igreja. Não há outro modo nem haverá, pois só o Senhor é Deus (Dt 4.39). Essa é a nossa glória!

Ele faz beneficência – executa o ato de fazer o bem. Ele faz juízo e, na verdade, já fez, pois derrotou o diabo que nos tinha em suas mãos. Quando Seu povo ora, Ele faz justiça na terra. Tome isso como missão, pois o Senhor disse que quem nEle cresse também faria as obras que Ele fazia  (Jo 14.12). Quando estiver orando e sentir de usar o poder divino, no mesmo instante, faça o bem, execute o juízo e exija o fim das obras do mal.

Esse é o melhor modo de agradar ao Altíssimo. Com isso, até os desejos do seu coração serão supridos. Dessas atitudes Ele Se agrada e recompensa.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Deus glorioso! Como é bom saber desse Teu mandamento, pois, ainda que Tu nos dês sabedoria igual à de Salomão, não temos de nos gloriar nisso. Se também nos deres força igual à de Sansão, só devemos gloriar-nos de que Tu és o Senhor.

Que adianta ter sabedoria se Tu não estás contente com a nossa alegria? Que adianta ter a força se não Te alegramos. Se estamos prosperando, não devemos colocar a nossa satisfação na abundância dos bens materiais, mas na Tua fidelidade e firmeza.

Tu nos ensinas a fazer a beneficência, o juízo e a justiça na terra. Tu já nos deste o poder para tal e, por isso, pedimos o Teu favor. Vamos fazer valer os nossos direitos, e, com isso, Tu serás tremendamente louvado e exaltado.

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

Missionário,louvado seja Deus pela sua presença aqui na terra. Tenho sido muito esclarecida pela suas sábias palavras. Fui criada em um lar católico e batizada quando...

Minha irmã, como pode o batismo de um bebê ser válido diante do Senhor Deus, se o recém-nascido não tem sequer consciência de que existe, quanto mais de pecado e...

»VEJA MAIS