ongrace.com

> Mensagem de Hoje

04/09/2013 - MOVIDO POR ÍNTIMA COMPAIXÃO

  • Envie por Email
  • Imprimir
E, vendo-a, o Senhor moveu-se de íntima compaixão por ela e disse-lhe: Não chores. Lucas 7.13


O milagre que o Senhor Jesus fez em favor da viúva de Naim oferece muitas lições para nós. Ele não parou e pregou para que ela conseguisse fé para ter o filho de volta, mas teve compaixão. Há momentos em que esse mesmo sentimento nos assalta, e, sem dúvida, podemos aceitá-lo como direção do Altíssimo; por isso, devemos estar preparados para tais ocasiões. Se o Senhor guiar você a determinada direção, tenha certeza de que se trata de algo que Ele deseja realizar.

A multidão que assistiu ao prodígio realizado pelo Mestre ficou maravilhada, e, sem dúvida, não houve um que não tivesse glorificado a Deus. Uma obra dessa grandeza poderá levar mais pecadores à salvação do que uma centena de sermões. Tudo o que tiver início no Senhor será cumprido, e Ele disse que os que cressem nEle fariam obras maiores das que Ele fez (Jo 14.12).

Ao tocar o esquife, Jesus não teve medo de que algo desse errado. Por ser Varão perfeito, Cristo nunca teve uma de suas determinações não cumprida. Ele também não pregou para aquela mãe, a fim de que se arrependesse de seus pecados e fosse salva, para, então, ter seu filho de volta. Sendo Deus, Ele pode mudar a norma sempre; como soberano e sábio, Ele sabe o que deve ser feito.

Ao sermos tomados pelo sentimento de compaixão, sem dúvida, o Senhor já saiu à nossa frente para fazer a obra. Em todos os casos, Ele almeja que sejamos firmes no cumprimento do que nos foi ordenado realizar. Já fui usado para livrar uma senhora que caminhava para um lugar onde se suicidaria. O segredo é deixar-se levar pelo Santo Espírito, o qual jamais nos colocará em apuros.

A única coisa que devemos fazer é avaliarmos se a orientação é de Deus, ou se é algo emocional, da carne. Se for do Altíssimo, podemos agir pela nossa fé, e o Senhor fará o milagre. O nosso relacionamento com o Pai deve crescer sempre e de tal modo que sejamos guiados para a realização de obras grandes. Não é possível estarmos em comunhão com Deus e a Palavra não nos seja ministrada.

Os que se preparam para servir a Deus ouvirão coisas que os desmazelados jamais tomarão conhecimento. Sendo servos e estando disponíveis para cumprir o que nos foi mandado, o Altíssimo não nos deixará ociosos em Sua obra. Somente Ele sabe em que e quando haverá de nos usar, e, com isso, conseguiremos concretizar o Seu desejo. Se agradarmos ao nosso Deus, até os desejos do nosso coração serão cumpridos (Sl 37.4).

Se a Palavra do Senhor lhe for avivada e, com isso, vier um sentimento de que Ele está concedendo-lhe uma bênção, ou guiando-o a fazer algo em seu benefício, ou em prol de seus familiares, amigos ou desconhecidos, não despreze o que Ele lhe fala. Deus só precisa que sejamos instrumentos para operar em nosso favor.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Ó Deus grandioso! Como é bom saber que Tu nos podes usar por meio da compaixão para a realização de muitos milagres. Ninguém pediu que Jesus ressuscitasse o filho daquela mulher de Naim, mas a Tua compaixão veio sobre Ele, e o milagre foi feito.

Que saibamos a hora que Tu nos concedes uma bênção e que, em nenhum momento, digamos que estamos ocupados, que isso não nos toca ou não faremos a obra. O que tens para nós é muito além do que podemos ver, ouvir ou pensar.

Senhor, oro por todos os meus amigos que tiveram conhecimento desta mensagem. Eles souberam que Tu não desejas que ninguém chore nem se desespere. O melhor, Pai, é que nós devemos fazer a Tua obra hoje. Ajuda-nos!

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

Missionário , leio em diversas passagens na bíblia que ter riqueza e/ou deseja-la não é bom ( "é mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha que um rico entrar...

A Palavra diz: “Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.”...

»VEJA MAIS