ongrace.com

> Mensagem de Hoje

07/05/2020 - NOS PRÓPRIOS CAMINHOS

  • Envie por Email
  • Imprimir
O qual, nos tempos passados, deixou andar todos os povos em seus próprios caminhos.  Atos 14.16


Antes da vinda de Jesus, cujo objetivo era nos livrar dos pecados e da escravidão de Satanás, Deus permitiu que a humanidade andasse nos próprios caminhos, pois as pessoas seriam julgadas pela lei da consciência. Mas, ao chegar a plenitude dos tempos, Ele enviou Seu Filho para sofrer em favor da humanidade. Assim, todo aquele que cresse nEle seria completamente salvo e liberto dos males. Deus honra a Sua Palavra!

Tal permissão é coisa do passado. Agora, somente quem recebe Jesus como Salvador é salvo. Ser julgado pela lei da consciência naquela época não era melhor do que viver em Cristo hoje, e sim um escape para que aqueles que tivessem um viver decente e honesto evitassem a perdição. A salvação por intermédio de Jesus é melhor do que a situação colocada em favor daquelas pessoas, enquanto o Calvário não viesse.

Quem crê no que a Palavra diz sobre a obra executada pelo Filho de Deus em Sua morte na cruz pode ser liberto de qualquer mal, pois tal feito lhe dá esse direito. Porém, é preciso se remeter à substituição realizada por Ele em seu favor, reivindicando sua cura e assumindo pela fé a sua bênção. Isso é fácil, mas tem de ser feito com segurança e determinação. O Senhor honrará a sua fé!

Os salvos não andam mais como se fossem a lugares incertos, pois, ao receberem o Senhor, jamais são confundidos. Crer na Palavra traz a certeza de que será ajudado nos momentos de necessidade. Afinal, o Senhor é o Socorro bem presente na hora da provação (Sl 46.1). Os cristãos caminham em direção à Jerusalém celestial, assumindo o que lhes é mostrado nas Escrituras, por isso são chamados de prazer do Altíssimo (3 Jo 1.4). Deus é fiel!

Se você ainda não é salvo, aproveite a oferta de redenção que Deus envia aos que querem viver eternamente. Agora, isso não significa que você estará livre do mal automaticamente. Se nada fizer para se livrar dos ataques do inimigo, ele continuará a atingi-lo. Lembre-se de que Cristo foi tentado vez após vez. Quando o diabo achava que o momento era oportuno para derrubá-Lo, o Mestre o repreendia com as Escrituras.

O diabo não pode voltar a dominar quem foi liberto pela fé em Jesus. No entanto, se o indivíduo deixar de crer e de exigir seus direitos em Cristo, sem dúvida o maligno irá fustigá-lo com seus males. Jesus disse que, no mundo, teríamos aflições, mas também disse que deveríamos ter bom ânimo, porque Ele havia vencido o mundo (Jo 16.33). Jamais deixe o pavor tomar conta do seu coração. Anime-se com as declarações do Senhor e parta para vencer suas lutas.

Deus o ama de fato e quer que você seja verdadeiramente uma nova criatura. Quando os temores e demais obras maléficas não existirem mais em sua vida, o que ocorrerá por resistir ao adversário, você verá que o Senhor operou eficazmente em seu favor. Ele é fiel em cumprir Suas promessas. Então, continue firme no Altíssimo sem se mover da sua posição! 

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Senhor dos nossos caminhos! Tendo recebido Jesus como Salvador, tornamo-nos Teus filhos e somos guardados pelo Teu poder. O maligno não nos surpreenderá nem poderá colocar seus males em nós, pois Tu és o Escudo que nos protege do mal.

Obrigado por nos fazeres pertencer ao Teu Corpo e nos conduzires ao Teu Reino, realizando-nos na fé em Cristo. Assim, nenhum dom nos falta. Porém, sem a Tua sabedoria não iremos a parte alguma. Permite-nos participar do Teu santo poder!

Somos gratos pelos Teus feitos, mesmo sem termos assumido os nossos direitos em Cristo. A salvação cumprida mediante o sangue do Teu Filho é melhor do que a época em que a humanidade era julgada pela consciência.

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

Olá Missionário! Sou convertido há menos de um mês, e estou na Paz do Senhor Jesus !!! Busco Ele com todas as minhas forças, inclusive sou da Igreja da Graça , Graças...

Não se deve opinar sobre experiências pessoais, pois podemos facilmente incorrer na condenação de Mt 7.1 e Rm 14.4 e 10. Nosso padrão de conduta, no entanto, não é a...

»VEJA MAIS