ongrace.com

> Mensagem de Hoje

14/07/2009 - O DIABO É PERSEGUIDO

  • Envie por Email
  • Imprimir



“Aquele que feria os povos com furor, com praga incessante, o que com ira dominava as nações, agora, é perseguido, sem que alguém o possa impedir” (Isaías 14.6).

O texto acima fala do diabo. O inimigo sofreu seu maior golpe na morte de Jesus. Ele agia como o plenipotenciário, oprimindo e destruindo tudo e todos. No entanto, Jesus o destronou, e ele foi expulso da sua autoridade. Por isso, nenhum filho de Deus deve submeter-se a ele. A vitória do Senhor sobre o diabo foi em nosso favor.

Com o pecado cometido por Adão, o diabo entrou no mundo (Romanos 5.12) e passou a agir como se fosse o dono de tudo, atormentando todos os que não estavam sob a Aliança que Deus estabeleceu com o homem. Mas, quando Jesus Se deu em favor da humanidade na cruz do Calvário, o príncipe das trevas sofreu o maior golpe: perdeu o domínio sobre o homem (Romanos 5.17-19). Por isso, hoje, os cristãos não devem submeter-se à vontade do maligno.

Jesus é o Único que tem todo o poder, no Céu e na terra (Mateus 28.18). Todos aqueles que se converteram e tornaram-se filhos de Deus não precisam temer Satanás nem as ameaças dele, mas devem, firmemente, determinar a saída do mal usando o Nome do Senhor.

A derrota que Cristo infligiu ao diabo foi maior do que as pessoas aparentemente sabem. Ele o destronou e suprimiu a autoridade que o tentador assumira ao conseguir que o primeiro homem desobedecesse a Deus. O Mestre não somente nos libertou para sempre do poder infernal, como também nos deu poder para expulsar os demônios e curar as enfermidades (Mateus 10.1).

Quem se converte e, consequentemente, nasce na família de Deus não deve submeter-se a nenhuma das tentações malignas. O diabo não nos pode possuir, entrar em nossa vida nem tocar naquilo que nos pertence. Ele só consegue agir quando permitimos, e esse consentimento se dá por medo (que é o mesmo que confessar incredulidade em Cristo) ou por algum pecado não confessado.

Temos de entender que o Senhor não precisava, por Si mesmo, vencer o tentador, mas fez isso para que nos beneficiássemos. Então, a vitória do Salvador sobre Satanás e seus demônios, bem como sobre toda a sua obra, foi creditada em nossa conta. É como se nós mesmos tivéssemos feito a obra. Em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou (Romanos 8.37).

Agora, o perseguidor é perseguido. O diabo já foi julgado (João 16.11) e expulso (João 12.31).

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

Missionário, meu pai se separou da minha mãe e constituiu família ao lado de outra mulher. Dessa união, nasceu um filho, que hoje tem um ano. Não aceito essa situação e...

Esses imbróglios familiares não deveriam existir, pois só causam vergonha e sofrimento; mas, infelizmente, o mundo está cheio deles. Na Lei de Moisés era proibida essa...

»VEJA MAIS