ongrace.com

> Mensagem de Hoje

27/11/2019 - O ENDEREÇO DA DIVINA ADVERTÊNCIA

  • Envie por Email
  • Imprimir
Ouvi a palavra do SENHOR, vós príncipes de Sodoma; prestai ouvidos à lei de nosso Deus, vós, ó povo de Gomorra.  Isaías 1.10


Deus usou Isaías para dar um recado a dois grupos principais da sociedade da época: um era composto pelo povo e o outro formado por príncipes – autoridades que criavam as leis, que as aplicavam e executavam as demais tarefas da vida da nação, inclusive a liderança religiosa. Esta tem grande peso no que acontece em todos os segmentos da população. O segundo grupo deveria ouvir a Palavra do Senhor.

Todas as pessoas comparecerão ante o tribunal de Cristo, para receberem de acordo com o que tiverem feito por meio do corpo, bem ou mal (2 Co 5.10). Os legisladores não sabem o quanto sofrerão se fizerem leis injustas, nem os governantes, que fazem propostas prejudiciais ao povo, como diminuição de renda, aumento de impostos, dentre outras. Quem se entrega à corrupção e ao roubo receberá a pena eterna, mesmo que tenha sido condenado pela lei terrena.

Quando o indivíduo ouve a Palavra de Deus, aprende o que é bom para todos e evita a elaboração de leis nocivas a qualquer parcela da população. Ora, às vezes, cria-se uma onda de perseguição aos ricos, mas eis a pergunta: “Ter bens é errado?”. Quem defende a socialização dos bens sabe que esse modo mau de tratar os ricos jamais funcionou em nenhuma parte da Terra, pois são eles que dão emprego aos pobres.

Não importa a que grau crescerá a ação do reino maligno na população; se os “príncipes de Sodoma” ouvirem a Palavra de Deus, poderão consertar os erros. É impossível o diabo destruir a Igreja do Senhor, porque Jesus disse que as portas do Inferno não prevalecerão contra ela (Mt 16.18). Portanto, não se assuste com notícias da parte do homem; a que vem do Altíssimo nos promete libertação pelas Escrituras.

Quanto ao “povo de Gomorra” que não se dobrar à sua prática, se permanecer fiel como o justo Ló, receberá o livramento pela operação dos anjos de Deus. O lago de fogo e enxofre não tem nada conosco, como nada pôde fazer a Ló e sua família a chuva de fogo e enxofre que caiu sobre aqueles que se acostumaram ao pecado. Os justos abraçarão as notícias de que tudo está liberado. Não ouça a mentira!

Aquele que ouve a lei do nosso Deus escapará da condenação anunciada e certa. O temor ao Senhor preservará a quem se propuser a fazer o bem, caminhando ao lado do Todo-Poderoso. Nunca se esqueça da lição do Altíssimo aos que viviam em Sodoma e Gomorra, para que escape da destruição eterna. Os noivos das filhas de Ló riram de que choveria fogo e enxofre do céu, mas eles pereceram. Vigie e ore!

Os dias de sofrimento que hão de vir sobre o mundo surpreenderão os infiéis em suas próprias ideias, mas os salvos estarão seguros com o Pai celestial. O erro dos príncipes é não ouvirem a Palavra, e o do povo é não prestar atenção à lei de Deus. Não importa onde você vive; mesmo em perseguição, você pode viver com o Senhor!      

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Senhor da misericórdia! A Tua promessa de jamais nos deixar é proteção para quem confia em Ti. Embora habite em uma terra que rivaliza com a terra de Sodoma, se ouvir o que Tu tens a dizer, essa pessoa viverá em segurança e paz.

Não devemos ficar com medo de viver entre as pessoas que cultuam o diabo; afinal, podemos anular os planos do maligno contra a nossa vida. Nada do reino do mal nos alcançará nem nos oprimirá.

Se a pessoa mais simples da Terra der atenção à Tua lei, será guardada por Ti onde estiver. Mesmo tendo receio do que virá, o Teu povo será livre das maldições que visitaram os habitantes de Sodoma e Gomorra.

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

Tenho uma Farmacia e gostaria de saber se é pecado vender ( Preservativos, Anticoncepcional e Pilula do dia Seguinte que evita a fecundação)...

Tudo que você descreveu faz parte de uma lista de produtos que são utilizados por quem comete pecados sexuais, daí sua dúvida. No entanto, não podemos esquecer que não...

»VEJA MAIS