ongrace.com

> Mensagem de Hoje

06/01/2014 - O JUSTO TEM QUEM ADVOGUE SUA CAUSA

  • Envie por Email
  • Imprimir
Não julgueis, e não sereis julgados; não condeneis, e não sereis condenados; soltai, e soltar-vos-ão. Lucas 6.37


Acredito que temos de rever nossa maneira de tratar as pessoas. Já vi muita gente com a vida consagrada ao Senhor e considerada justa por Deus cair em algum laço do inimigo; por causa disso, passou a ser tratada como se fosse um ímpio. Ora, Davi não perdeu o reino ao adulterar com Bate-Seba, nem Salomão deixou de ser rei por causa dos seus desvios. Ao ver um irmão no erro, tropeçando em alguma proibição, cuide-se para que o diabo não use sua vida.

O triste disso tudo é que, muitas vezes, o irmão que tropeçou desfrutava da nossa amizade, até nos inteirarmos da sua má conduta. Em alguns casos, inclusive, considerávamos essa pessoa um santo de Deus, e na verdade era. No entanto, por não ter vigiado e ter caído em tentação, parece que se tornou nosso inimigo, alguém que não pode ter mais a amizade de gente tão “pura” como nós. Assim sendo, nós o execramos como o maior canalha de todos os tempos.

Apesar de a Palavra de Deus falar que o Senhor sustenta todos os que caem, nós o julgamos como réu do Inferno. Quase mandamos fazer cartões de visita, dando o endereço do “beleléu” como seu futuro lar. Contudo, se nós tivéssemos caído, gostaríamos que fizessem isso conosco? Quantos “Davis” têm sido desperdiçados por causa de um pecado e, caso os tivéssemos acolhido como nos ensina a Bíblia, teriam sido salvos?!

Será que nos excedemos? Claro que sim! O pior é que estamos obedecendo ao diabo, o qual deseja espalhar aos quatro cantos as “novas” daquele que foi seduzido. Como podemos fazer isso? Em Provérbios 17.26, o Senhor diz que não é bom punir o justo, pois só Ele poderá julgá-lo, condená-lo e puni-lo. Sem dúvida, Ele o está fazendo desde o momento em que houve a queda, pois, ao retirar a Sua presença, a pessoa se sente a mais miserável de todas.

Lutamos tanto para tirar uma pessoa do pecado – crime, prostituição, drogas, idolatria, feitiçaria etc. –, mas somos rápidos demais para jogar o nosso prezado companheiro em Cristo no caminho da destruição. Além disso, quase sempre temos prazer em contar os detalhes para todo mundo. Se quiser agradar ao Senhor, veja o recado dEle. O Pai diz que não é bom punir o justo. Mais do que depressa, leve-o a entender o seu erro e lhe mostre o caminho de volta.

Ainda no versículo de Provérbios, é dito que nenhum príncipe – nenhum salvo – deve ferir o que age justamente. Caso este caia, o Senhor é poderoso para levantá-lo quantas vezes forem necessárias, como também pode fazer com que ele entenda que precisa se arrepender. Então, ato seguinte, sabendo que ele cairá de novo e se perderá, o Altíssimo o levará para a eternidade. O Pai não é como o homem, que é sempre mau; Ele sabe reconhecer e separar quem O ama de fato.

Que todos os membros do Corpo de Cristo parem de agir como juízes e propagandistas das desgraças dos salvos e se tornem intercessores, deixando de se aliar ao ladrão. Temos de denunciar os verdadeiros autores do erro diante do trono da graça. O certo é levar o caído a reconhecer sua transgressão e, ainda que a queda tenha sido muito grande, conduzi-lo ao arrependimento.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Pai, como não observamos as Tuas orientações sobre um assunto de suma importância como esse. Se continuarmos a agir assim, chegará o dia em que daremos contas dos julgamentos e das fofocas, ainda que verdadeiros, que fizemos com a moral e o nome de um amado irmão.

Tu disseste que não é bom punir o justo; na verdade, só Tu podes punir os Teus filhos. Jamais devemos julgar ou condenar o servo alheio, e, ainda que aparentemente ele esteja possuído pelo espírito do erro, tudo o que podemos fazer é orar para que ele seja liberto e volte a Te servir.

Que, a partir de hoje, não haja mais em nosso meio essas pessoas “certinhas”, que gostam de espalhar boatos ou comentar sobre os pecados alheios. A melhor coisa é amar, perdoar e levantar o caído. Senhor, cura a alma de quem se tem dado à tentação. Obrigado, Pai!

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

A paz querido missionario, gostaria de saber se tem como eu sair da crise financeira (deminio devorador) sem devolver o dizimo, apenas com...

Basta ler atentamente o texto clássico acerca do dízimo, Malaquias 3 (leia todo o capítulo), para perceber que a resposta é não. O dízimo é a arma espiritual que anula o...

»VEJA MAIS