ongrace.com

> Mensagem de Hoje

14/04/2022 - PERIGO À VISTA

  • Envie por Email
  • Imprimir
Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.  1 João 2.15

Ouça a mensagem

Há grande perigo quando o cristão começa a gostar de filmes com conceitos não cristãos, sem a unção do Céu. Da mesma forma ocorre com canções que enaltecem o pecado ou desdenham a nossa fé e moralidade. São produzidas pelos que vivem no erro e se afastaram da Luz. Eles se aproximam da posição na qual podem se perder. No entanto, o amor do Senhor irá convencê-los, a fim de que se arrependam e recebam o perdão (2 Tm 2.24-26).

Muitas pessoas se dizem salvas, mas o mundanismo não sai de suas mentes. Em todo o tempo, vivem pensando nas coisas da carne, quando não estão na prática daquilo que a Bíblia condena. Por que um filho de Deus se entregaria às práticas reprovadas pelo Pai? Quem ceder ao anátema receberá a sorte de Acã, que cobiçou a capa babilônica, a cunha de ouro e um pouco de prata, então se perdeu (leia Josué 7).

Não amar o mundo é ordem celestial, mas amar os perdidos também é. Existem indivíduos que erram duplamente: amam o mundo e nada fazem em favor dos perdidos. Então, ao gastar seu dinheiro nas coisas da carne e deixa de cooperar com a evangelização mundial, a pessoa diz a Deus que não se importa com as proibições divinas nem com suas ordens. Será que ela habitará no Lar do Senhor, o Céu? Sem dúvida, seu final será o lago de fogo.

O culto aos alimentos é um dos maiores responsáveis pela obesidade mórbida que se espalha pelo mundo. Há aqueles que sequer conseguem andar um pouco a pé e não percebem que a gula é a responsável pela tragédia que se abateu sobre eles. O corpo é templo do Espírito Santo e deve ser tratado como propriedade do Céu; porém, quem contaminar essa morada será destruído por Ele (1 Co 3.17). Leve a sério as revelações da Palavra!

Muitos correm perigo, porque desprezam a Bíblia e, portanto, não entrarão no repouso divino. Falando claramente, você gostaria de entrar no tormento do diabo ou no descanso eterno? A sua resposta é: “No descanso eterno”. No entanto, ao descuidar do seu corpo, você pode ficar de fora. Quanto à advertência do Senhor sobre a gula, qual será a sua atitude? Continuará destruindo o seu corpo, ou mudará a sua vida? (Gl 5.22ss).

Quem ama o mundo não é curado nem usado por Deus. Há pregadores que não oram pelos enfermos, pois sabem que nunca serão respondidos. Jamais chegue a esse ponto, no qual os demônios brincarão de roda à sua frente. Emende-se neste momento, entrando em oração, confessando seus pecados e pedindo que o Senhor lhe dê nova chance. Deus fará isso, se você for honesto com Ele (Pv 28.13; 1 Jo 1.9).

O final do versículo é triste: O amor do Pai não está nele. Eu faria qualquer coisa para não perder esse amor. Isso significa que Ele cumprirá as promessas. Hoje é o primeiro dia do resto da sua vida; portanto, decida mudar seu destino eterno. Seja forte e santifique-se, pois o Senhor irá abençoá-lo.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Pai amado! Não desejamos amar o mundo, porque fomos transportados do reino de Satanás para o Reino de Jesus, o Teu Filho amado. O glamour mundano não nos fascina, mas a Tua santa obra é a nossa preferida!

Atrás de tudo o que existe nos lugares tenebrosos da Terra, está a manha do diabo, com seus desejos desenfreados para nos levar à perdição. Não podemos nos perder de jeito algum.

Nunca abrimos mão do Teu amor. Assim, expurgamos os pensamentos que nos levam aos braços do inimigo. Fomos salvos para irmos até o fim, amando-Te e servindo-Te como dizes na Tua Palavra. Amém!

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

É certo todos os dias orar pedindo algo para minha vida baseando nas promessas de Deus ; ou eu determino em nome de Jesus e pronto! Acreditando no acontecimento não oro mais...

Os textos de Mateus 7.7-11 e Lucas 18.1ss mostram claramente que não é errado insistir na oração. O erro está quando oramos sem fé. Aí não adianta nada orar "48 horas...

»VEJA MAIS