ongrace.com

> Mensagem de Hoje

10/10/2009 - POR AMOR DE CRISTO

  • Envie por Email
  • Imprimir



“Eu, Paulo, de minha própria mão o escrevi: Eu o pagarei, para te não dizer que ainda mesmo a ti próprio a mim te deves” (Filemom 1.19).

A casa de Deus não pode pagar pelas despesas dos erros dos membros, os quais devem ter o prazer de sustentar a obra do Senhor, como, por exemplo, investindo na evangelização dos perdidos. Porém, como esse serviço custa muito caro e deve ser a prioridade da Igreja, todos os recursos confiados a nós deveriam ser aplicados para tirar das chamas eternas tantos quantos pudermos.

Paulo foi usado em um belo trabalho. Ele levou à salvação Onésimo, um escravo fujão, cuja alma era tão preciosa quanto qualquer outra. Se a salvação daquele homem também provocou uma festa nos céus, por que não investir em outros “escravos” deste mundo? Toda pessoa tem o direito de conhecer Jesus e ser salva. Portanto, existem muitos ao nosso redor que precisam ouvir as Boas-Novas da salvação – uns que fogem de seus senhores cristãos; outros que tentam escapar da justiça, da família, e muitos que necessitam fugir das drogas, da prostituição e dos demais maus caminhos.

No caso de Onésimo, o apóstolo o devolveu a seu dono e pediu que o escravo fosse tratado pelo seu senhor, a partir de então, como um irmão em Cristo. Paulo se dispôs a pagar pelo prejuízo que ele, porventura, tenha dado a Filemom. Não precisava chegar a esse ponto, pois a escravidão em qualquer nível deve ser algo que os cristãos não devem tolerar. No entanto, respeitando a cultura da época, o apóstolo tiraria do próprio bolso o necessário para cobrir o prejuízo gerado, ou o lucro que o “irmão-senhor” deixara de obter. Porém, Paulo mostrou a Filemom que este devia a ele a própria vida. Muitos ainda não perceberam que também têm esse débito para conosco.

Existem despesas que devemos arcar com felicidade. Se, por exemplo, fosse preciso pagar para arrancar alguém das trevas, deveríamos fazê-lo com satisfação, pois a maior tristeza será ver alguém lançado no lago que arderá para sempre com fogo e enxofre, o qual foi preparado para o diabo e seus anjos, e não para o ser humano. Mas, infelizmente, a cada hora, milhares estão perdendo a última oportunidade – e, de lá, jamais sairão (Apocalipse 20.10).

Muitas vezes, um prejuízo pode reverter-se em lucro. Uma pessoa que o ofendeu, se receber o seu perdão, terá o coração inundado de gratidão, e isso fará com que ela tome a decisão de abandonar o pecado e se converter ao Senhor. Que as nossas escolhas sempre sejam feitas segundo esse prisma, atendendo, assim, aos propósitos divinos.

A verdade é que devemos tudo a Deus e nada levaremos deste mundo. Somente o Altíssimo sabe o que será feito com o que amealharmos aqui, depois da nossa partida. Então, por que não consagrar o que você tem, ou poderia ter, para a honra e o louvor do Pai? Quem deixar bens por amor de Jesus receberá cem vezes mais (Marcos 10.29,30). Os ensinamentos bíblicos são para serem imitados.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

Missionario, sou evangelico mas tenho uma duvida! Estou matriculado em curso e minha tia irá pagar da matricula até a ultima mensalidade,eu tenho que tirar do meu salario o...

A Bíblia Sagrada ensina que devemos devolver ao Senhor o dízimo do que ganhamos e que desobedecer é fonte de maldição (Ml 3.8-12; Mt 23.23). Jacó fez esse voto com Deus e...

»VEJA MAIS