ongrace.com

> Mensagem de Hoje

17/04/2018 - QUANDO NÃO HÁ MAIS REMÉDIO

  • Envie por Email
  • Imprimir
Porém zombaram dos mensageiros de Deus, e desprezaram as suas palavras, e escarneceram dos seus profetas, até que o furor do SENHOR subiu tanto, contra o seu povo, que mais nenhum remédio houve. 2 Crônicas 36.16


Quando a loucura toma conta de um coração, ou de um povo, leva-o à ruína. O reino de Judá, remanescente da casa de Davi, foi usado pelo diabo para fazer tudo o que era mau aos olhos do Senhor. Embora Deus tivesse enviado Seus servos para advertir tais rebeldes do erro, o qual lhes traria muitos sofrimentos, estes não deram atenção ao recado divino. Então, pagaram a conta, que, diga-se de passagem, foi muito alta.

Os anunciadores celestiais tinham a missão de promover a paz entre os habitantes de Judá e o Altíssimo, mas estes não quiseram dar ouvidos. Quem está no erro não percebe as artimanhas do diabo. Ao se abrir para ele, tal pessoa tem o seu coração contaminado de tal modo que o certo passa a ser errado e o errado passa a ser certo. Alguns chegam a considerar o Senhor um bobo, o qual desconhece o que é prazer e bem-estar. Coitados!

Como estavam impregnadas pelo pecado, aquelas pessoas viam somente a prosperidade material, a qual duraria pouco tempo. Ora, sabendo que muitos não procurarão o Senhor por se contentarem com “pão e circo”, o diabo agirá contra a sua natureza má e fará com que “aproveitem” a vida. Aqueles abnegados portadores da mensagem dos Céus eram tidos como idiotas e fanáticos; porém, por intermédio deles, viria a salvação para aquele povo.

A advertência de Deus era real, mas não foi levada a sério. Sem saber, o reino de Judá estava selando o decreto do cativeiro na Babilônia, cuja duração seria de 70 anos. Infelizmente, muitos conhecem Jesus e frequentam os cultos com a família, mas perecerão no lago que arderá com fogo e enxofre pela eternidade. Por que deixar de obedecer à voz do Santo Espírito, se a condenação será inevitável?

Aquele povo desprezou a repreensão vinda do Altíssimo, escarnecendo dos profetas que lhes falariam a respeito do amor divino. Da mesma forma, temos visto homens de Deus que, por motivos imundos, deixam a esposa e entram em novo casamento como se trocassem de roupa. Depois, ao verem o mal atingir suas famílias, descobrem que são os responsáveis por isso.

Os que cometem essa transgressão devem se arrepender e se converter a Cristo. Afinal, nada impedirá o diabo de agir na vida deles, se eles têm negado a Palavra de Deus. Se o povo se rebela contra o Senhor, nada pode ser feito para livrá-lo das mãos do inimigo. Cuidado! Quando você receber uma bênção, Satanás o tentará de modo a enganá-lo, e você nem perceberá que ele está fazendo isso. O diabo se transforma em anjo de luz (2 Co 11.14)!

Por terem ultrapassado os limites, até o furor do Altíssimo subir contra eles e não haver mais remédio capaz de livrá-los do cativeiro vergonhoso, permaneceram cativos na Babilônia – terra do pecado e da dor – durante 70 anos. Compensa?

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Deus, Amigo do Seu povo! Que tolice tomou conta do rei Zedequias e do povo de Judá. Satanás os cegou de tal maneira, que eles nem se lembraram do terrível cativeiro do Egito. Pobres vidas!

Quantos filhos Teus não se lembram do que passaram antes de Te conhecer e, hoje, vergonhosamente, iludem-se com as mentiras do maligno e vivem no pecado, longe de Ti. Onde estarão para sempre?

Ajuda-nos a nunca desconsiderarmos a Tua Palavra. Assim, o Teu furor não subirá tanto, a ponto de não haver solução. Curvamo-nos diante de Ti para clamar em favor da nossa felicidade aqui e na eternidade. Suplicamos por misericórdia!

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

Os diretores de uma empresa, que dizem professar a Jesus Cristo, mas praticam contínuos atos de injustiça para com os seus funcionários, serão repreendidos por Deus em...

A verdade é que sempre o são. Mas a maioria nem percebe que o Senhor os está advertindo, achando que as maldições que ocorrem em suas vidas e famílias são coisa comuns....

»VEJA MAIS