ongrace.com

> Mensagem de Hoje

30/01/2011 - RESPEITE AS INSTITUIÇÕES DIVINAS

  • Envie por Email
  • Imprimir



“Porém, quanto a nós, o SENHOR é o nosso Deus, e nunca o deixamos; e os sacerdotes que ministram ao SENHOR são filhos de Arão, e os levitas se ocupam na sua obra” (2 Crônicas 13.10).

    Após a insurreição comandada por Jeroboão, em que Israel se dividiu em dois reinos  o reino do Norte, que continuou com o nome de Israel, e o do Sul (o de Judá), que havia perdido dez tribos e passou a ser constituído das tribos remanescentes de Judá e Benjamim , houve uma batalha sangrenta com a perda de muitas vidas. Algum tempo depois, ao morrer Roboão, Abias, seu filho, foi quem o sucedeu. Logo, este ordenou uma batalha contra o reino rebelde do Norte que vivia atacando o do Sul.
    Antes da batalha, o rei Abias levantou a voz e deu uma chance às tribos do Norte, lembrando-as de que Judá tinha decidido manter o Senhor como seu Deus, o que não fizeram os rebelados de Israel (1 Crônicas 13.10,11). Ele ainda fez referência a partes das Escrituras em que o Altíssimo havia concedido a Davi e aos seus filhos a soberania sobre Israel (1 Crônicas 13.5; 2 Samuel 7.12,13,16). No entanto, os argumentos de Abias não adiantaram muito. Então, com 400 mil homens, ele marchou para combater Jeroboão, o qual ia contra ele com o dobro de soldados.
    Abias tentou fazer com que os rebelados reconhecessem que não prosperariam, pois o reino pertencia à família de Davi, e, por terem deixado o Senhor, seriam derrotados. Foi uma das maiores batalhas que ocorreu em toda a Terra. Jeroboão, perito em guerrear, arquitetou um plano: rodeou Judá e, com isso, parecia que ia vencer. Porém, Abias e seu povo clamaram ao Altíssimo, que lhes ouviu e feriu Israel. O número de mortos foi muito grande: 500 mil valentes.
    O que aconteceu naquele dia serve de exemplo para todos os que são de Deus. Não importa a quantidade de soldados inimigos que se lancem contra nós. Os que, de fato, servem ao Todo-Poderoso e não negam Seu senhorio jamais perecem, pois o próprio Deus luta por eles. Abias tentou persuadi-los a não continuarem na teimosia. Em sua admoestação, lembrou-os até do sacerdócio instituído pelo Senhor, por meio do qual os filhos de Arão e os levitas faziam a obra, algo que Israel julgou insignificante. Por isso perderam o Senhor e, sem Ele, ficaram fracos e foram derrotados na guerra.
    A lição que tiramos disso é que aqueles que se levantam contra os que foram instituídos por Deus para realizar Sua obra rebelam-se contra a vontade divina. Ora, o pecado de rebelião é igual àquele cometido pelos que se dão à feitiçaria (1 Samuel 15.23). Todos aqueles que se sublevam contra os mandamentos divinos amargarão a derrota. Será abençoado somente quem tem o Senhor do seu lado e cumpre Seus mandamentos (João 14.21).
    Ninguém deve esquecer que a obra de Deus, como o nome já diz, tem o Senhor no comando. Quem se deixar levar pelo demônio da divisão, certamente, será envergonhado e derrotado, pois estará lutando contra o Comandante dos exércitos celestiais.

    Em Cristo, com amor,
 
    R. R. Soares

 

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração