ongrace.com

> Mensagem de Hoje

13/08/2009 - SEJA EXEMPLO

  • Envie por Email
  • Imprimir



“Em tudo, te dá por exemplo de boas obras; na doutrina, mostra incorrupção, gravidade, sinceridade” (Tito 2.7).

Nós, cristãos, por sermos colocados como exemplos, só podemos realizar boas obras e seguir a doutrina correta. Mostrando, com as nossas atitudes, o bom nome de cristão, glorificaremos o Senhor.

Como membros do Reino de Deus, o nosso comportamento, nossas palavras e ações são muito importantes, pois devemos ser sempre um modelo de boas obras. Não há nada pior e que causa maior prejuízo ao Reino do Senhor do que os súditos dEle viverem de maneira diversa ao padrão bíblico. Não é preciso ser adúltero, ladrão ou praticante de qualquer crime para prejudicar o Reino dos Céus. Quem não vive a Palavra em sua totalidade não desfruta de paz, saúde e das demais bênçãos, dá um péssimo testemunho, e, por isso, não prospera. Desfrutar a vida abundante é um dos melhores testemunhos.

O que você entende quando lê a Bíblia, ou quando escuta a pregação do Evangelho, é a doutrina sadia. Não precisamos de nenhum ensinamento do homem. Basta ouvirmos e assumirmos o que o Senhor tem a nos dizer, para logo vivermos os verdadeiros princípios. Só temos responsabilidade por aquilo que nos é revelado.

Nos ensinamentos do Santo Espírito, temos de mostrar três coisas: incorrupção, gravidade e sinceridade. Não é certo corromper a Palavra por razão alguma. Os políticos se adaptam a qualquer situação; mas nós, não. Se tivermos de sofrer um prejuízo por falar a verdade, é preciso pagar o preço. Devemos ser sérios e não brincar com os assuntos de Deus. Não é correto cair na tentação e deixar de falar a verdade apenas para lotar uma igreja. O pecado e as más condutas devem ser combatidos. Por outro lado, a sinceridade deve nortear todos os atos de quem é de Deus. Se você não tiver a resposta do Senhor, não invente uma. Só faça a obra de modo produtivo e correto, e seja sincero em tudo. O seu falar deve ser sim, sim e não, não, pois o que passar disso é do maligno (Mateus 5.37).

Esforce-se para praticar apenas boas obras. Nunca deixe de assumir os seus direitos em Cristo e sempre faça uso do Nome dEle para que o trabalho divino seja realizado. Dizer que, se não aconteceu foi porque o Senhor não quis, não tem justificativa bíblica. Ao curar o cego, no episódio narrado em João 9, Jesus disse que, se os discípulos não edificassem o ministério, ele não seria feito. Quem não faz boas obras ocupa-se com as ruins. Veja o tipo de obra que você faz.

A geração passada nos deixou como herança o bom nome de cristão. Devemos dar o máximo de nós para deixarmos à próxima geração esse bom nome. É assim que se glorifica a Deus. Jesus disse que o Pai procura adoradores que O adorem em espírito e em verdade (João 4.23).

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

10/01/2010 - SEJA EXEMPLO!

  • Envie por Email
  • Imprimir



“O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso fazei; e o Deus de paz será convosco” (Filipenses 4.9).

Quão poderosas foram essas palavras de Paulo! Ele podia ficar diante do Senhor, dos homens e do inimigo, e declarar que servia ao Todo-Poderoso de tal modo que se tornara modelo de servo para os filipenses. De fato, os irmãos de Filipos aprenderam com o apóstolo a amar a Deus e a respeitar o homem; dele receberam a Santa Palavra e o bom exemplo de como os filhos do Altíssimo devem viver. Além disso, ouviram o Onipotente falar por Paulo e nunca testemunharam o maligno usá-lo, porque o apóstolo buscava constantemente a santidade do Senhor. Realmente, ele é um bom exemplo a ser seguido, pois jamais uma pessoa viu nele algo que manchasse sua conduta ou pudesse condená-lo.

Em outra ocasião, Paulo disse que os cristãos deveriam ser imitadores seus, como ele era de Cristo (1 Coríntios 11.1). Isso é o que o Senhor espera de cada um de nós. Portanto, se alguém se diz servo do Altíssimo, mas ainda não chegou a essa posição, é melhor ir a Ele em oração e pedir-Lhe perdão e um novo recomeço. Temos de dar bom testemunho sempre, afinal, nem as pessoas de fora nem as da fé podem ter algo contra nós; do contrário, nossa oferta nunca seria aceita no altar de Deus. Será por isso que muitos pedem e nunca recebem; buscam e jamais encontram; batem, e a porta não se abre? Sim, pois o nosso procedimento determina se o poder divino operará ou não em nosso favor!

A salvação que abraçamos nos fez santos, mas quem vive ardendo em paixão por alguém que não seja seu cônjuge está debaixo de tentação e, se não se livrar dela, poderá cair nos seus laços – então, adeus vida eterna com o Pai! Somente quem se converteu tem o potencial de ser verdadeiramente liberto de todas as paixões malignas e, se perseverar até o fim, conseguirá entrar no mundo do Senhor (Mateus 10.22; 24.13).

Apesar de ainda não sermos perfeitos, não podemos usar desculpas para vivermos no erro. Ao contrário, precisamos crescer continuamente, até atingirmos a estatura de Cristo (Efésios 4.13). Quem, por exemplo, vive evitando o próximo por ter alguma acusação contra ele não está na presença do Altíssimo; em mesma situação encontra-se quem cobiça o que não lhe pertence. Os que assim agem precisam limpar-se desse e de outros males que mancham sua personalidade.

Meu irmão, se você possui alguma “carta na manga”, alguma transgressão encoberta, não está verdadeiramente nas mãos do Senhor. Acorde! Se tiver em seu coração qualquer sentimento pecaminoso, estará dando péssimo testemunho para os de sua casa, bem como seus irmãos em Cristo e o mundo.

A confiança no Pai faz-nos diferentes dos outros. Sendo assim, temos a obrigação de sermos fiéis, santos e dedicados ao serviço divino. Por sinal, a Palavra diz que ai daquele que fizer tropeçar um dos pequeninos que creem em Deus (Marcos 9.42; Lucas 17.2). Quem ainda não vive de acordo com a Palavra encontra-se em má situação, pois não está verdadeiramente aperfeiçoado no Senhor.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

sou dizimista e orfertante fiel mais ha muito tempo estou passando por dezertos. em todas as areas da minha vida, agora atè nas minhas finâncias. a palavra de DEUS, diz que...

A vida cristã não se resume a uma relação de troca com o Senhor Deus, isto é, a pessoa paga o dízimo e as ofertas e Deus, por sua vez, a protege de tudo e abençoa. Os...

»VEJA MAIS