ongrace.com

> Mensagem de Hoje

16/08/2009 - SEMELHANTES A DEUS

  • Envie por Email
  • Imprimir



“Mas aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens” (Filipenses 2.7).

Que amor foi demonstrado! O Senhor Se humilhou para que fôssemos elevados. Do mesmo modo, devemos assumir a posição de servos semelhantes a Deus e ocupar o nosso lugar.

O prejuízo que a humanidade teve com a queda de Adão foi completo: ela morreu espiritualmente. Com isso, ficamos desligados do Senhor e nos tornamos submissos à autoridade do maligno. Porém, Deus amou o mundo de tal modo, que enviou Seu único Filho para morrer em nosso lugar (João 3.16). Aliás, essa foi a prova maior de que fomos amados sobremaneira, pois o Senhor, sendo amor e perfeito, elaborou um plano a fim de nos resgatar para Si. O preço foi alto, mas Ele o pagou ao nos dar Seu melhor para nos fazer filhos Seus.

Para o Filho de Deus vir ao mundo, Ele teve de Se aniquilar, despindo-Se de Suas prerrogativas divinas. Então, tomou a nossa forma e foi ao Calvário para que pudéssemos ser resgatados do pecado. Só em assumir a forma do homem, a queda já foi grande. Depois, morrendo na cruz a morte mais vergonhosa, Ele Se humilhou ao extremo – e tudo isso para que pudéssemos ser exaltados à condição de filhos do Altíssimo (1 João 3.2)

Ao tomar a forma de servo, apesar de ser Deus como o Pai, Cristo nos deu o exemplo de como devemos fazer. Quem não for servo jamais será senhor da sua vida. Os servos devem ser obedientes em tudo ao seu senhor – e, assim, Jesus procedeu. Por ter obedecido ao plano divino, Ele foi promovido a Senhor dos senhores e Rei dos reis. Hoje, assentado à direita do Pai, tem todo o poder nos céus e na terra.

Jesus era Deus, antes da Sua encarnação, mas Ele Se fez à semelhança dos homens. Nós somos feitos semelhantes a Deus, pela Palavra que nos foi enviada (João 10.35). Hoje, quando a Palavra nos é dirigida e fazemos o que Ela nos orienta, agimos como se fôssemos deuses. Porém, que fique claro: continuamos a ser homens. No momento em que a inspiração vem, a unção nos concede essa prerrogativa de agir como o Altíssimo.

Não deixe o inimigo enganá-lo mais. Ao ocupar seu lugar, você julgará corretamente. Mas, enquanto se considerar um mísero pecador, alguém que não merece nada, continuará com as mãos estendidas e vazias. Pela Graça de Deus, a qual nos faz aceitáveis ao Senhor, temos autoridade tanto para fazer a vontade divina quanto para agir em Nome de Jesus, conforme Cristo agiria Se estivesse em nosso lugar. A Deus pertence o louvor! Só consegue dar a Deus a glória devida a pessoa que se assume como Ele a fez.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração