ongrace.com

> Mensagem de Hoje

03/04/2016 - SOMOS O BRAÇO DO SENHOR

  • Envie por Email
  • Imprimir
Desperta, desperta, veste-te de força, ó braço do SENHOR; desperta como nos dias passados, como nas gerações antigas; não és tu aquele que cortou em pedaços a Raabe e feriu o dragão?        Isaías 51.9


Quando Israel era o braço do Senhor, Deus fazia maravilhas por meio dessa nação; porém, ao rejeitar Aquele que fizera a Aliança com Abraão, tornou-se um galho seco, sem vigor. Na história da Igreja, o mesmo aconteceu. Quando Constantino emitiu o famoso decreto no qual declarava que a fé cristã seria a religião oficial do Império Romano, os não regenerados se tornaram “cristãos” e, por não crerem de modo bíblico, o Altíssimo parou de operar em Sua obra.

É verdade que pequenos grupos continuaram a fazer a vontade do Pai, mas as grandes obras cessaram e, com isso, regras humanas foram criadas, exigindo que preceitos religiosos fossem observados. Resultado: fizeram da Igreja uma religião humana sem a autoridade divina, mas com muito poder político e financeiro. De braço do Senhor, passou a ser forte no braço da carne, mas vazia do poder do Espírito Santo. Que tragédia!

Isaías pressentiu isso; então, movido pelo Senhor, escreveu que a Igreja deveria acordar. Como foi usado para falar isso duas vezes, podemos ter certeza de que Deus tinha pressa para esse despertar. No entanto, transcorreram um pouco mais de 600 anos para que os cristãos voltassem a ser batizados no Espírito Santo, e os Seus dons fossem novamente distribuídos e entrassem em operação. Isso começou a acontecer em Los Angeles, Estados Unidos, em 1906.

Assim como nos anos áureos em que havia o comando de Moisés, Josué, Davi, dos juízes e de outros bons reis, Israel saía vitorioso pelo poder do Senhor, hoje precisamos experimentar o mesmo. Que os salvos se apressem para cumprir o plano divino, pois, sem o Seu braço em ação, o Altíssimo nada pode fazer. Ao Se comparar a uma videira, Jesus foi claro ao dizer que a Videira por Si mesma não pode fazer coisa alguma. Nós somos os ramos!

A Igreja deve voltar a se vestir de força, como Jesus disse ao falar do Espírito Santo, por Quem fomos ungidos e preparados para toda boa obra. Essa força já nos foi dada, agora é questão de buscá-la e partir para executar o propósito de Deus, subjugando o mal, libertando os cativos de Satanás e usando a unção do Alto para fazer prevalecer o Seu agir. O melhor é que o Senhor afirmou que a glória da última casa será maior do que a da primeira (Ag 2.9).

O despertamento tem de ser igual em inspiração e resultados, como foi nos dias da Igreja primitiva, e maior do que ocorreu com Abraão, o qual, ao ouvir que seu sobrinho havia sido levado cativo por quatros reis que subjugaram o rei de Sodoma, Gomorra e algumas cidades-estados, armou 318 servos nascidos em sua casa, partiu para guerrear contra eles e prevaleceu. Não podemos desperdiçar o poder que nos foi dado!

A unção era tanta, que a prostituta Raabe ficou com o coração em pedaços e, arriscando a própria vida, hospedou os espias e os enviou por outro caminho. Precisamos ver a Igreja do Senhor marchando no apogeu da autoridade divina e levando as Boas-Novas aos quatro cantos da Terra.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

 

 

Deus fortalecedor! Com o poder do Espírito Santo podemos fazer as mesmas obras que os Teus servos fizeram no passado, e até maiores. Não é preciso fazer esforço, mas crer em Ti. Ajuda-nos!

Por que não nos consagrarmos e crermos em Ti? Tu és o mesmo e desejas usar-nos do mesmo modo que usaste os fiéis a Ti nos dias bíblicos. Não podemos perder a batalha contra as trevas.

Temos de descobrir onde falhamos e por que não conseguimos as mesmas manifestações do Teu Espírito. É verdade que as respostas estão nas Escrituras, mas, sem a Tua revelação, não conheceremos a nossa missão nem a cumpriremos.

> Receba em seu e-mail

 

> Pedido de oração

Pedido de oração

> Missionário Responde

Missionário, eu gostaria de saber porque o povo de Deus não comemora mais as festas fixas que o senhor ordenou, pois as várias festas como, páscoa, tabernáculo,...

Obrigado pelas congratulações! Aceito prontamente os 30 anos extras de ministério, desde que conte com as orações do povo de Deus em meu favor todo esse tempo. Quanto às...

»VEJA MAIS