ongrace.com

> Missionário Responde

14/08/2002 - Dívidas - Comportamento

Em um de seus programas, o senhor falou que o cristão não deve tomar dinheiro emprestado, segundo Romanos 13.8. Tenho uma Bíblia de Estudo Pentecostal que cita as passagens de Êxodo 22.25, Salmo 37.26, Mateus 5.42 e Lucas 6.35, que também reprovam o fato de o cristão contrair dívidas por coisas desnecessárias, bem como o ficar indiferente ao resgate delas (S1 37.21). Devemos interpretar esses versículos literalmente? O cristão pode ou não comprar a prazo, sem juros, ou para 30 dias?

Resposta:
Eu entendo que fazer compromissos e dever são duas coisas próximas, porém diferentes. Como exemplo, posso citar o aluguel de uma casa ou de um carro. Algumas das passagens bíblicas citadas por você não estão condenando o fato de se tomar emprestado, mas de ser ter compaixão por aqueles que precisam de empréstimo. Os textos que você tão bem citou montam um quadro do homem de Deus em relação aos empréstimos e dívidas. Com sabedoria, ele sabe usar os recursos que possui, jamais gastando mais do que ganha, pois, de outro modo, não há riqueza que subsista. Sábio, próspero e bem-sucedida, não precisa tomar dinheiro emprestado de ninguém. Ao mesmo tempo, ele é sensível às necessidades dos que o cercam e os ajuda sem expectativa alguma de lucro. O que fica muito claro nesse quadro é o caráter que o Senhor deseja que todos que O temem possuam, completamente diferente do caráter do ímpio. Uma vez que o cristão tenha plena consciência disso e aja sabiamente na Palavra, honrando fielmente seus compromissos e não se deixando enredar pelas "facilidades" que o comércio cria só para nos fazer comprar sem pensar, não vejo problema algum em aproveitar as promoções que oferecem prazo para pagamento sem juros.


PERGUNTAS RECENTES

> Pedido de oração

Pedido de oração