ongrace.com

> Missionário Responde

26/10/2005 - Sobre o Sabado - Família

Missionário que a paz esteja contigo! Irmão congrego na Igreja Quadrangular e gostaria de saber por que não guardamos o Sabado e sim o Domingo? Pois como está escrito em Exodo cap.20 deveriamos guardar o Sabado e não o Domingo, pois o próprio Senhor disse que não deveriamos trabalhar ou fazer qualquer obra nossa mas a Dele. As vezes fico pensando sobre este assunto e fico com "a pulga atrás da orelha", não me recordo o livro do novo testamento mas o Senhor Jesus disse que toda a lei não seria omitido nem uma virgula ou um jota, e que se não fisessemos ou cumprissimos estariamos pecando perante o Senhor (segundo o meu entendimento), por favor me ajude a esclarecer esta duvida que me deixa preocupado.

Resposta:
Infelizmente há muitos equívocos na questão da guarda do sábado. Alguns irmãos acham que isso é ainda obrigatório para os cristãos. Não podemos nos alongar nesse espaço, mas veja o seguinte sobre a questão do sábado: 1. O sábado, guardado nos moldes do AT, pertence à Lei de Moisés, cumprida cabalmente em Cristo, que nos libertou do jugo da Lei (Lc 16.16; Gl 3.13; Cl 2.13-15 - note o termo "ordenanças"). 2. O que os 10 Mandamentos ensinam é que temos de ter, a cada sete dias, um período de descanso, no qual gozamos as bênçãos da criação, como o Senhor gozou (Gn 2.2-3). A palavra "sábado" significava "descanso", "gozo", antes de passar a ser o nome de um dia da semana. Foram os judeus que idolatraram o dia de sábado, tornando-o um fardo em vez de bênção. Quem trabalha no sábado, tem, por lei, um outro dia de folga, que é quando a pessoa pode cumprir o estabelecido no quarto mandamento. 3. O Senhor Jesus diversas vezes censurou os escribas e farizeus por sua idolatria com respeito ao sábado, a ponto de condenarem Jesus como transgressor da Lei, por não guardar o sábado (veja os Evangelhos). Você acha que Jesus violava o sábado? Claro que não; só na cabeça de quem idolatrava o dia em detrimento do seu significado espiritual. 4. A igreja primitiva reunia-se no domingo, e não no sábado, para o culto, onde celebrava-se a santa ceia e levantavam-se ofertas, atividades típicas de culto (At 20.7; 1Co 16.2). 5. Em Atos 15 há o registro do Primeiro Concílio da Igreja, em Jerusalém, que debateu exatamente se os cristãos não-judeus tinham ou não de guardar a Lei de Moisés. A conclusão foi que a Lei era APENAS para os judeus e que os gentios estavam dela livres, devendo apenas guardarem-se de algumas coisas. O sábado não consta dessas coisas (At 15, especialmente os versículos 19 a 21, onde o sábado é vinculado diretamente a Moisés [judeus] e não aos gentios). 6. Em Romanos 14 aprendemos que não devemos discutir opiniões doutrinárias sobre comida e DIAS DE GUARDA, pois ambos os grupos, isto é, tanto os que se abstêm de alguns alimentos ou atividades em dias especiais, o fazem para Deus, assim como os que consideram todos os alimentos e dias igualmente santos. Desse modo, quem acha que deve guardar o sábado, deve fazê-lo, sem porém condenar o que pensa diferente. 7. O livro Fatos sobre o sétimo dia, de Gordon Lindsay é excelente para elucidar todas as dúvidas sobre esse assunto. Se quiser, vc o encontra em nosso portal www.ongrace.com no site do Shopping do Povo.


PERGUNTAS RECENTES

> Pedido de oração

Pedido de oração