31/08/2020 - PRODUÇÃO GARANTIDA

Então, eu vos darei as vossas chuvas a seu tempo; e a terra dará a sua novidade, e a árvore do campo dará o seu fruto. 

Levítico 26.4

A sociedade está cheia de filosofias que nos ajudam a compreender a ciência nas suas mais variadas formas. Isso vem de Deus e é bom. No entanto, o homem precisa conhecer o Criador do Universo, que está sempre pronto a lhe dar a Água e o Pão da vida. Somos os canais para o Senhor matar a sede e a fome da humanidade pela Verdade (Jo 4.14), e a luz do mundo capaz de iluminar todas as pessoas! (Mt 5.14).

Foi Jesus quem disse isso, mas, infelizmente, a maioria ignora o testemunho a ser dado aos perdidos, libertando-os das correntes que os prendem aos mais baixos e terríveis pecados. Quem desce ao nível mundano vive longe da vontade divina. Por isso, não será um instrumento nas mãos do Altíssimo na restauração de almas, pois vive nas práticas condenadas pelas Escrituras. Vigie!

Se o cristão se consagrar, e a igreja estiver aos pés de Cristo e longe das obras do inimigo, a chuva de Deus será derramada e fará a “terra”, o Evangelho, ser conhecido e tido como Resposta do Céu aos clamores dos aflitos (2 Cr 7.14). Aqueles que acham que o Senhor tarda em vir e começam a embebedar-se e a pecar não serão usados pelo Deus santo. Ele quer que os Seus servos também sejam santos (1 Pe 1.16)

Uns se embebedam com álcool; outros, com filosofias, e muitos, com o prazer de possuir bons carros, lindas casas e viver no luxo que não condiz com o agir de nossos irmãos do passado. Eles não possuíam ouro nem prata, porém tinham o poder para fazer o paralítico se levantar e andar (At 3.1-8). A área onde erramos deveria ser um dos alvos das nossas orações, pois alguma coisa bem séria está ocorrendo conosco.

Os que seguem os estatutos divinos são diferentes daqueles que andam segundo a produção e a venda das coisas refinadas criadas pelas grifes. Comportam-se como os cristãos do primeiro século os verdadeiros servos do Senhor, que sacudirão o mundo de hoje e levarão aos perdidos a mensagem sadia, a qual ninguém tirará deles – a não ser o pecado – e os fará cumular de bênçãos. O desafio é fazer igual a Jesus.

Volte-se para o Evangelho simples e poderoso demonstrado pelo Mestre e verá que é o mesmo que Ele nos mandou pregar. É melhor se sentar no chão, aos pés de Cristo, como fez Maria, do que ter poltronas de couro e ver o povo entrar e sair sem ser tocado pela Palavra (Lc 10.39). Não foi isso que Jesus nos mandou fazer. Ele quer dar chuvas no tempo certo, e esse tempo virá quando tivermos encontrado o Senhor. No abrir da boca, choverá muito!

O Evangelho tem uma novidade destinada ao sofredor que deseja a libertação. Na pregação da Verdade, descobrimos o poder de Deus. Não temos de mudar nada, e sim conceder ao oprimido a oportunidade de se dobrar ante a soberania do Altíssimo. Que sejamos usados por Ele como Lhe apraz. As árvores do campo darão o seu precioso fruto.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares