17/10/2020 - O ABRIDOR DE PORTAS

Assim diz o SENHOR ao seu ungido, a Ciro, a quem tomo pela sua mão direita, para abater as nações diante de sua face; eu soltarei os lombos dos reis, para abrir diante dele as portas, e as portas não se fecharão. 

Isaías 45.1

É impressionante como Isaías, duzentos anos antes de Ciro nascer, profetizou a respeito desse monarca persa, que dominaria o mundo em seus dias. O profeta disse até o nome que lhe seria dado. Ciro personificava Jesus, Rei dos reis, que, mais tarde, libertou a humanidade do império de Satanás. No primeiro ano de seu reinado, esse imperador reuniu os líderes israelitas na Babilônia e ordenou o retorno dos judeus a Jerusalém.

Segundo Flávio Josefo, historiador judeu do século I, Ciro, ao emitir tal decreto, afirmou que o povo reconstruiria Jerusalém e o templo. Assim se cumpriram as palavras de Jeremias acerca dos 70 anos de cativeiro dos filhos de Jacó na Babilônia. É impossível não se emocionar vendo a realização das profecias do Altíssimo. Toda a Palavra se cumprirá!

Deixando a parte histórica de lado, falemos do verdadeiro Ciro, de quem aquele era símbolo: Jesus. O Messias veio e já abateu as nações espirituais – principados, potestades, príncipes das trevas desse século e hostes espirituais da maldade (Cl 2.15). Devemos ser destemidos, pois o reino do Senhor não é deste mundo (Jo 18.36). Agora, temos de estar firmes na fé em Cristo.

Somos reis com os lombos soltos, por isso temos autoridade para fazer tudo o que o Salvador realizou em Seus dias. Desde que fomos batizados no Espírito Santo, recebemos poder para agir como Jesus, libertando os oprimidos pelas forças das trevas, destruindo doenças e enfermidades, dando às pessoas a paz que excede todo entendimento (Fp 4.7). Somos agentes de Deus com poder!

Diante de nós, o Senhor abre as portas necessárias; por elas, entramos e realizamos a Sua plena vontade. Não precisamos temer absolutamente nada, porque a habilidade para obter os recursos está em nós. Em qualquer situação adversa, basta determinarmos em o Nome de Jesus e veremos logo o poder divino em ação. O Inferno jamais poderá nos impedir de concretizar a obra de Deus.

Quando assumimos as direções celestiais, as portas se abrem diante de nós e, tomando posse do que o Pai nos dá, constatamos que a obra é somente dEle. O diabo fica paralisado diante da operação de Deus. A oportunidade para fazer a nossa parte no projeto do Todo-Poderoso é grande. Não é bom recuar ou dizer que faltam condições. Na verdade, Ele age de modo maravilhoso pelo Seu povo!

Estamos sob o comando do Ciro celestial, o Rei dos reis e Senhor dos senhores. Portanto, nada nos faltará em momento algum, desde que sigamos o propósito de Deus. Há muito mais no Senhor do que precisamos, mas isso só será concedido aos Seus chamados!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares