31/03/2021 - ELES NÃO CONHECIAM O SENHOR

E foi também congregada toda aquela geração a seus pais, e outra geração após eles se levantou, que não conhecia o SENHOR, nem tampouco a obra que fizera a Israel.

Juízes 2.10

Apesar de alguns, na época de Josué, terem orado e visto seus dias serem prolongados, a nova geração ignorava o Senhor. Por causa desse desconhecimento, os problemas voltavam. O retorno das adversidades prova que, hoje, só o novo nascimento é capaz de mudar a história das pessoas e do país. Sem isso, ninguém consegue resistir às tentações. Uns vão para os pecados da carne; outros se dão ao crime, e muitos, às práticas religiosas contrárias à Palavra de Deus. Vigie e ore!

Quando aqueles que tiveram a experiência de salvação morrem, os problemas voltam com uma rapidez impressionante, se a geração seguinte não aprendeu acerca de Deus. Não importa se a pessoa é o seu querido filho; nada transformará a natureza que não foi recriada, pois o homem sem essa capacidade aceita as ofertas do inimigo. Portanto, temos de levar os nossos familiares ao novo nascimento.

Sansão, o herói do povo de Deus, cedeu à tentação de Dalila, e esta o fez perder a força (Jz 16). Amnom, um dos filhos de Davi, forçou a sua meia-irmã e se deitou com ela. Quando Absalão, irmão dela, soube do ocorrido, matou Amnom (2 Sm 13). A história registra outros casos tristes que, vez por outra, eram cometidos por quem desconhecia o Altíssimo. A falta da natureza recriada faz o indivíduo errar como se nunca tivesse conhecido o Senhor.

A geração que sucedeu Josué e os anciãos não conhecia Deus. Por causa disso, deixava de servir ao Senhor devidamente. Muitos pais lutam pela salvação de seus filhos e conseguem tal bênção, mas agem de maneira totalmente diferente com os netos. Os cristãos que têm uma vivência superficial com o Altíssimo não ensinarão aos seus filhos e netos sobre a necessidade de nascer de novo. Assim, o mal tentará regressar à família!

Somente os genuinamente salvos farão a divina obra de maneira agradável a Deus, porque crucificaram a carne com suas concupiscências (Gl 5.24). A velha criatura desconsidera o poder destruidor do diabo sobre os familiares dela e chega a acreditar que, diferentemente do declarado nas Escrituras, ele não é tão mau. Como isso pode sair da boca de um filho de Deus, se Jesus disse que Satanás é homicida? (Jo 8.44).

Temos a obrigação de cuidar daqueles que Deus nos dá, sem abrir mão de ninguém. Quem vem até nós precisa aprender tudo o que aprendemos, pois, de outro modo, a paixão da carne ou o desejo de possuir o que é do próximo o tomará. No final, essa pessoa cairá em pecado, e o resultado será: vidas destruídas. Não dê descanso à sua alma, enquanto os seus não estiverem ao lado de Cristo.

Falar das antigas obras feitas pelo Senhor para com Israel é revelar a nossa história, visto que aquilo tudo foi como lembrança de quem éramos e quem nos tornamos. As pessoas prestarão contas a Deus por fazerem vistas grossas aos erros dos familiares.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares